E...


E sonhamos...
E pegamos nossos sonhos
E matamos os pequenos
Para aumentá-los
Muitas coisas nós fazemos
E vivemos...
E pegamos nossa vida
E entregamos ao sol
Que a queima e a ilumina
Transparecendo nosso mal
E amamos...
E pegamos nosso amor
E guardamos escondido
E fingimos rancor
Para termos inimigos
E queremos...
Queremos ser maiores
Que o mundo que está feito
E sempre somos os piores
Deste mundo, o defeito
E entregamos...
Entregamos nossa alma
Para a morte todo dia
E juntamos os pedaços
Como se fosse utopia
E buscamos...
Buscamos todo dia
Algo diferente para fazer
Não aceitamos algo mágico
Conformamos-nos com o sofrer
E oferecemos...
Oferecemos nossa vida
Para o sacrifício do poder
E vendemos a coisa mais linda
Que Deus pode oferecer
E pensamos...
Pensamos que assim será melhor
Para os nossos dias
E tropeçamos no destino
Feito de pura fantasia
E tentamos...
Tentamos aprender o que ninguém nos ensinou
E todas as loucuras são culpas do amor
E ambicionamos o dinheiro que compra nosso valor
E no final deste ciclo choramos de dor
E sonhamos...
E vivemos... Por nós mesmos
E amamos... Sempre o próximo
E queremos... O mundo inteiro
E entregamos... Os nossos olhos
E buscamos... O mais leal
E oferecemos... O nosso destino
E pensamos... Ser grandes
E tentamos... Ser meninos
E simplesmente tentamos.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas