Pular para o conteúdo principal

Fui

Eu quis que o meu castelo nunca desabasse.Eu quis que o mundo fosse todo do meu jeito
O meu destino estava na minha frente
As pessoas possuiam o poder
Nunca ocorreu o que eu planajei
O meu passado é muito extenso
O meu futuro é muito incerto
como que uma pessoa faz tanto sentido?
Como que os caminhos se fecham rapidamente
Como que os planos podem mudar dessa forma
Como que o mundo pode ser tão pequeno
Eu era criança ainda ontem
bfazia bolhas de sabão
acreditava que tudo seria diferente
num futuro, num futuro distante
e o relógio que nao sabe esperar
sempre marca a hora de amanhã
mas se eu bem parar para pensar
vou ver que o meu relógio parou
vou ver que a luz brilha nos meus olhos
e eu nao consigo mais enxergar
Eu olho o sol e ele me queima
me arde, me dói , me atrapalha
Não era esse sol que me iluminava
quando menina, eu apenas sonhava
Eu choro.Eu abro os olhos
e mesmo quando arder esse olhar,
eu sigo o meu caminho
ando, ando...e nao paro de caminhar
mas quando encontro o caminho
ele nao me leva ao lugar desejado
e de tanto ir a lugar algum
volto a mim mesma, com os pés cansados.
E depois de tanto caminhar
como ter forças para seguir adiante
se o tempo ja passou
e você vai viver uma vida distante
distante de tudo o que sempre quis
e como eu acreditei em mim
Todos os sonhos são feitos de cartas
o vento simplesmente assopra
eu fui mulher quando estava segura
eu fui menina quando podia
amei, odiei..tudo tão meu
tudo junto tao intensamente
e quando eu penso no que eu quero
os caminhos nunca se cruzam
quem vai, nao volta
quem fica, nao acompanha
que quer agora
fica na espera
Não ha nada que eu possa fazer
a nao ser seguir adiante
o coração ja nao tem o poder
de dicidir junto com a mente
eu quis que tudo fosse..
diferente de tudo o que eu fui
mas eu fui a pessoa mais feliz
quando não sabia que nada é assim.

Comentários

  1. VERONICA, VC É UM TALENTO ATÉ ENTÃO DESCONHECIDO.....MARAVILHOSA!!!NOSSAS GRANDES ESCRITORAS BRASILEIRAS FICARIAM ORGULHOSAS! AINDA HÁ SALVAÇÃO!! PARABÉNS! BJ

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A morte da menina

Morreu ela.
Coitadinha.
A menina,
menininha.
E agora,
Quem enterra?
Quais as culpas,
morrem com ela?
Você que vive,
Me diga por favor,
Como é viver
Sem ser digno?
Morreu você,
Morreram todos.
Andam sem saber,
Que todos somos.
Somos culpados
e inocentes,
Sangue derramado,
Vida inconsequente.
Você é melhor que o morto?
Na escala de quem?
Você se faz melhor que outro,
só por rezar e dizer amém?
Amém uns aos outros,
malditos infelizes.
Não adianta fazer tatuagem,
nas suas cicatrizes.
Vocês a mataram,
Ela morreu sem saber.
Que com a força que ela tinha,
não dependia de vocês.
Morram nos seus casamentos,
morram nas suas rotinas,
Mas não se achem mais vivos,
Que aquela formalizada morta menina!

Rei

Acaba com tudo,
acaba com isso,
Ó poderoso, rei dos reis.
Acaba com o mundo,
Ou muda tudo,
Ó poderoso, eu sou, eu sei.
Será que está assistindo,
Qual prazer isso lhe dá...
Será que mora em todo mundo,
Qual a maldade escolheu inventar.
Se fosse eu criador
Não teria criaturas sem amor.
Mas dão o nome de liberdade,
E ficam expostas as verdades.
Olho para o céu, ou para o mar.
A perfeição é tanta...
Mas está difícil caminhar.
Dói a garganta, arranha.
Se eu soubesse que é bom o lado de lá,
Eu iria agora mesmo.
Mas será a fé apenas um desespero
da vida adulta na infância.
Acaba com a dor, ou me ensina
Como ser daquelas pessoas que sabem sorrir.
Se existe uma luz de verdade aí em cima,
Ilumina o mundo e caia sobre mim.
Será a vida somente isso,
Luta e respira tão pouco.
Ainda bem que o amor é ilusão,
Pois só ilusões dão sentido a esse mundo tolo.

Momento

Não era esse,
Não era essa,
Não era ele,
Não era ela.
Aguarde o próximo
ônibus, emprego, amor.
Fica pra próxima,
Depois eu te ligo.
Somos passagens,
Mas eu sou flutuante.
Alguns são paisagens,
Eu sou um instante.
Nessa passagem de vida,
Nada levo comigo,