terça-feira, 19 de abril de 2011

Não estamos sozinhos



Foram ruas e ruas de terra
pisei na lama, sujei o pé
senti na alma
como cada um sente a dor de ser quem é 
senti os dias, todos sem sol
Por quanto tempo será assim?
esperança é o que eu tenho
Mas esperar não é o que eu faço
Certo dia ouvi dizer
que tudo você consegue
quem sabe o que é sofrer
não faz o que lhe pedem
e se você faz por onde
e não vê acontecer
é porque a injustiça se esconde
nos que querem lhe ver perder
e como nunca sabe
quem é o que te quer bem
sinta dentro de si
o momento de ir além
e se andou nessas ruas e lamas
e apenas sujou seus pés
será que não disse com quem andas
sem dizer quem és?
tudo é parte de um todo
nada é por acaso
a vida é um jogo
sempre se perde por um lado
mas quem ja conhece a lama
sabe que tem que passar
por esse caminho longo
para poder chegar
e antes de desistir
reveja o que está a sua volta
se você cair
é porque no chão está a resposta
e antes de desanimar
veja se é o que quer
e acredite mais em você
do que em qualquer promessa que vier
e se os seus pés estão sujos
é porque você andou
e se já conhece o mundo
sabe o que já superou
e não acaba porque disseram
quem não é a sua vez
se tudo o que é seu está guardado
Acredite em quem está do seu lado
e se tudo que é demorado é melhor
acredite que há uma força ao seu redor
e se a estrada parece mais branda com alguns
acredite mais em seu merecimento
e que Deus abençõe as nossas estradas
e que nos guie com o vento
e que saibamos escolher o caminho
e que em nossa mente
nunca
nunca esqueçamos
que não estamos sozinhos!

Um comentário:

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...