quarta-feira, 20 de abril de 2011

Não fique no chão

Foi assim
tive um plano
de papel
tudo certo
Foi em mim
milhões de fatos
milhões de fotos
tudo tem fim
Foi o que eu quis
mas não como eu quis
Havia um mundo para descobrir
Havia rostos para conhecer
Havia um mundo,uma estrada
uma vida pela frente
Eu fiz muitos planos
eu tinha imaginado
mas o real e o ideal
nunca andam lado a lado
Eu vi meus sonhos no chão
sendo pisoteados
todas as minhas certezas
viraram dúvidas do passado
Eu tive que rever
os conceitos e os erros
e errar diferente
ainda é errar novamente
Eu vi o mundo desabar
em cima da minha cabeça
mais de uma vez
os pés queimaram no asfalto
mais de uma vez
as letras viraram sangue
a musica virou um grito
o outro virou insano
e cadê as minhas certezas
cadê as minhas razões
quem grita por socorro
foi quem colocou fogo na própria casa
quem lava as mãos
foi aquele se debulhou em lágrimas
quem amassa a folha do passado
foi aquele viveu lá muitos anos
quem fica no presente
Passou por ruas sem saída
quem já quase morreu
Foi aquele que escolheu a vida
foi assim
outro plano
tudo de novo
e cadê a força?
renovar e recomeçar
e o medo de chorar de novo
e agora que cresci
ja não cabe mais esperar
já não há mais tempo
já não há mais ilusão
é assim
se cair
apenas não permaneça no chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...