Pular para o conteúdo principal

saudade diferente



Ontem me deu uma saudade de tudo o que eu senti

Foi uma saudade diferente
Não foi saudade do que vivi
foi saudade do que senti

De como enrusbecia meu rosto só de  pensar
de como sentia o coração acelerar ao ver
Foi um tipo de saudade
Não da pessoa (um pouco sim)
Não de um acontecimento

mas de uma sensação
Como aquela em que vi pela primeira vez
que beijei a primeira vez
que chorei a primeira vez
sim, saudade do choro

Até isso faz falta


Porque eu chorava diferente
motivo diferente
sentia diferente
Saudade do dia
que também mudou

os raios de sol nao queimam da mesma forma
o  calor ja nao aquece o mesmo sonho
o dia já não é claro como aquele dia

Saudade diferente
do cheiro, cor e forma
posso até pegar o meu sentimento e por para dormir
no colo,zelando por ele,e ele permanece assim
e a minha saudade que agora é diferente dorme

dorme muito

pensando numa época

num cheiro

numa cor
numa sensação

sentimento...
È sim...
numa pessoa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amém

Ouvi falar que há vida
Talvez além da morte
Chamam a isso de sobrevida
prolongamento ao infinito.
Ouvi falar que muitos morrem
E eu não acho isso natural
Tão estranho como nascer
É não ter a palavra final.
Mas não importa no dia a dia,
Esses dias choraram alguns...
Outros tantos não sabiam,
Que a dor pode ser de qualquer um.
Não importa as marcas,
do seu carro ou de tantas coisas.
O que corrompe a sua alma,
É o que afunda qualquer pessoa.
Estou sempre um passo a frente,
Correndo até a próxima dor.
Talvez eu devesse respirar,
No intervalo desse momento.
Não preciso de sobrevida,
Eu preciso sobreviver.
Não encontro a saída,
Mas estou dentro de quê?
Não me sinto parte de nada
Os anos estão passando por cima de mim,
Às vezes o gosto de uma lágrima,
Me lembra que preciso sobreviver.
Se preocupam com a vida após seu fim,
Mas abandonam o que sentem agora,
Eu preciso ser dona de mim,
Respirar um pouco lá fora.
Talvez todos chorem um dia,
Mas nem por isso aprendam a ser melhor.
Eu não quero o…

Garota na platéia

Sangra o coração,
Mas ele continua batendo.
Sangra uma canção,
Mas ela fica tocando.
Uma saudade de tudo,
Do que fomos e do que poderíamos...
Já sangrou seu coração alguma vez?
Ou você foi aquele que nunca idealizou tanto.
Eu tropecei na minha bagagem de mão,
Não trazia muita coisa desde sempre...
Nunca vi sentido em dar o coração,
E dei o meu para você, eu me lembro.
Era uma tarde vazia,
Era uma garota sozinha,
Era o amor de uma vida,
Congelado no tempo de um único dia.
Eu nunca me encaixei nesse mundo,
Acho que sou uma peça não fabricada,
Aquela descartada,
A que não serve para nada.
Tudo bem, não estou me dissipando.
Estou assumindo que faço parte de sua história,
Mas sou a garota incompleta,
Aquela que nunca chega na hora certa.
De todas as vidas que já conheci,
A sua era a minha história.
E sangram essas letras em mim,
A história foi jogada fora.
Eu não estou de joelhos essa noite,
O Senhor dos céus é seletivo.
Talvez eu seja uma garota de passagem,
Isso sempre acontece comigo.

Ligação

Não adianta agora
não tenho mais o relógio
que marcava sempre a sua hora
e fazia tudo ser da gente
Não tenho mais o dia todo
Para pensar em você
A vida não é a mesma pela frente
Tenho muito o que aprender
Não tenho mais o pulmão arejado
nem o pulso sem cicatriz
Não tenho mais o coração intacto
e o sorriso mais feliz
Não tenho mais os pés dispostos
nem a inocência no olhar
Não tenho mais o peito aberto
Nem a emoção de caminhar
Não tenho mais o dia e a noite
Um para pensar,outro para dormir
Nem o sono da menina bonita
Onde tudo era pequeno e feliz
Não tenho mais o sonho da infância
Nem um amor qualquer
Desculpe não atender a sua ligação
é que a criança queria te ver
Mas ligou para uma mulher...