sábado, 16 de abril de 2011

Saudade



Saudade,
Como você é vazia
Como você é cruel
Como você maltrata
Como você é fiel
Pois está todo dia aqui
Será que você não entende que a vida continua?
Será que não te contaram que tudo na vida passa?
Pare de ser teimosa, pare de insistir
Pare de me fazer fraca
Pare de me fazer cair
Foi só um sonho
Sonho de uma menina boba
A mulher que sou hoje
Não permite que você venha de forma tão louca
Preciso seguir minha vida
Pare de me perseguir
Onde estou, está você
Como  faço para ser feliz?
Deixe-me cuidar de mim
Se afaste para que eu possa entender
Eu imploro saia daqui
E bata na porta dele
Nem que seja por cinco minutos
Para que ele sinta um pouquinho do seu gosto amargo
Gosto que carrego a vida inteira
Saia de mim. Voe para ele
Deixe-me respirar
Saudade maldita.

Um comentário:

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...