sábado, 4 de junho de 2011

Nossas flores

Roubaram nossas flores;colheram os sonhos de infância,prometeram que daria certo no final.
Mentiram enquanto você crescia.E como saber se não cresceu porque mentiram?acusaram e roubaram o mundo perfeito cheio de mentiras?
Como saber se o que pesa nos ombros não são as culpas alheias?tão jogadas,espalhadas,bagunçando as lembranças.Como saber o valor do perdão se mais de uma vez ele foi jogado pela janela?Qtas pessoas juram e prometem e são infelizes para sempre,pq não esquecem as flores roubadas.
Mudar é aceitar que estar vivo basta para que tudo possa acontecer.
Entender que as flores roubadas não eram tão bonitas e que as agora plantada serão eternas.
Difícil é entender que maturidade não é ser mais velha,é ser mais mulher e saber que as decisões de hoje farão as flores de amanhã;Quanta revolta pode haver em um coração?quantas madrugadas podem estar guardadas no travesseiro de quem apenas sonha?
Realizar requer que o amor seja entendido;amizade seja verdadeira e que a mulher seja uma luz na vida da menina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...