sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Ela e ele


Foi assim que aconteceu
um amor inocente
ela não sabia nada
ele era inconsequente
e depois de muito tempo
o reencontro foi fatal
o amor que nunca foi
agora era real
Ela amava intensamente
e tinha muito o que aprender
Ele falava de sentimento
sem muita coisa dizer
E chegou o momento
de abrir mão do que se quer
para começar a decidir
com o coração de mulher
Ele nunca entendeu
ela nem tentou explicar
que abrir mão do amor
é um forma de amar
Ela pensou que seria mais fácil
Ele esqueceu em pouco tempo
Ela chorou sozinha no quarto
Ele não demonstrou sofrimento
O tempo passou rápido
o coração se partiu
Uma decisão que ela tomou
Mas foi ele quem pediu
Ele reconstruiu rápido
Ela não surpreendeu
Amor de verdade dói mais
do que qualquer erro seu
Ela mudou de cidade
e também de país
seria a única forma sensata
de ficar longe do que sempre quis
ela fechou a porta
do quarto e do coração
quantas estações durará, aquele amor de verão?
Ela apenas seguia
decidiu parar de pensar
quando o coração grita
ela grita com ele também
me apoie coração bandido
pois outro amor já vem.
Será? Ela ainda o ama
Ele não lembra dela
história que seria sua
se você fosse ela.
Mas e parte do destino?
e de quem são as culpas?
coração é um menino
que não sabe ganhar lutas
e o que será dela
já que ele está bem
menina tem que seguir
a mulher com as respostas já vem.

Apenas seguir


Esperar é uma arte.
Mas tem horas que a gente não espera
apenas não espera mais nada
de lugar nenhum, de ninguém
E viver assim parece bom
mas fica sempre um vazio
porque viver até o fim a sua dor
é o dever de cada um
É que o tempo passa rápido
e eu nem percebi
que as coisas vão mudando
e eu não sei sentir
É que a gente se prende em tudo
e não sabe se encontrar
e tem gente que leva tudo
e só nos resta caminhar
Eu queria ter nas mãos
aquele tempo e a sabedoria
de que aquelas decisões
seriam para sempre o meu guia
mas o tempo só passou
e eu não sei o que dizer
porque não sou a mesma pessoa
sou eu sem você
Não posso abrir mão
de tudo o que aprendi
vou apenas viver
esperar é apenas seguir


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Tudo


Tudo é ilusão
Os planos, as lutas, os dias
Os sonhos são ilusões
separadas numa caixinha
Tudo é decepção
Até as grandes conquistas
que sabem ir embora
no momento de sua glória
Tudo é pequeno
Partindo apenas do principio
de que tudo isso
não levará contigo
Tudo é amor
lembra-se do caminho
e da primeira vez
que se viu sozinho
Tudo é dor
pois dói até quando se vai
a doçura do sonho
e o que fica não satisfaz
Tudo é morte
Pois tudo o que hoje vive
logo quando perde a cor
tão logo morre
Tudo é luta
Pois não há descanso na batalha
de saber que todo dia
terá que vencer as mágoas
Tudo é sonho
Pois não terá percebido 
que realizou hoje
o que tanto levara consigo
Tudo é fuga
Pois irá se trancar no quarto
ligar o som alto
e chorará sozinho
Tudo é superação
Pois supera todo dia
aquela maldita magia
do poder de um não
Tudo é ilusão 
Pois julga tão acima
aquele que em sua cabeça pisa
e tira a sua razão
Tudo é igual
Pois quem habita o coração
Já sabia que em vão
Ninguém viveria
Tudo é esperança
a fé te levanta na cama
veste a sua ilusão
e sai em busca do que até então
move o seu dia
Tudo é fé
Pois só se encontra de pé
aquele que sabe
que tudo é Deus
e quando Ele vem
até o ateu
sente a emoção
que habita o coração
Tudo é Ilusão
a lágrima no colchão
o espelho partido
o amor que ficou
o ar que respiro
o dia que nasce
a dor que invade
O dia e a noite
que o tempo reparte
o amor que lhe tenho
e não entrego
a dor que é sua
e eu te nego.


Geração



Nascimento gera amor
Juventude gera dúvidas
Paixão gera fraquezas
Dúvidas geram certezas
Olhar gera esperança
Caminhar gera solidão
Alegria gera saudade
Palavras geram negação
Observar gera frustração
Ir longe gera retorno
Acreditar gera decepção
Esperança também é um vazio
que gera dor no coração
Amor gera arrependimento
malditos são todos os momentos
E tudo que é sentimento
gera mudanças nos ventos
ódio gera fracasso
Morte gera aflição
Mas morrer por dentro
gera uma fria convicção
Segunda chance gera mágoas
não tê-la gera revolta
amar gera calor
o mundo gera uma volta
Entender gera explicação
Fracasso gera empatia
O nunca gera um talvez
e 'eu fiz' gera um 'não devia'
Um caminho gera uma pergunta
o que teria sido dos outros três?
Pedir permissão faz perder a rodada
ceder-se demais é perder a vez
E tudo gera ilusão
é o único sentimento envolvido
em todas as lutas, em todas as glórias
Iludir-se é culpar-se
ser o próprio castigo
Realidade demais também gera dor
e eu preciso de um meio termo
porque tudo o que não tem amor
gera um corte na alma e um desespero
Experiência gera segurança
e faz abandonar velhos hábitos
como pensar em você de manhã
gera a ilusão, que nunca gera um abraço.

Dentro do peito


É incrível como não podemos controlar a sensação
A sensação que eu tenho é estranha hoje
Eu nunca soube o que fazer
Mas sinto que está chegando a hora
Hora de cair e de aprender
Levantar sem fraquejar
Hora de sentir...mas eu nem sei o que
Hora de pedir..mas eu não sei pra quem
Hora de chorar..mas eu não sei por quanto tempo
É incrível como a vida dá as suas voltas
Mas nem sempre a gente tem de volta
As pessoas, situações e sonhos.
Antes de dormir eu definitivamente não quero mais
não aguento mais
não me resta mais nada
Eu choro até lavar a alma
para ver se acalma
a minha tempestade
Eu desisto de viver e durmo
Eu desisto de acordar e acordo
Questiono a Deus porque permite a dor
quanta dor, não sei dizer
As vezes é preciso trancar-se
dentro do peito, num sentimento perdido
E se a sensação  é maior que a perda?
Meu Deus, eu não vou saber seguir
sem sonhar o meu sonho, chorar de alegria, realizar minha história.
Que sensação estranha
de que mesmo que eu viva
o resto da minha vida
nunca serei feliz
e o que resta nesta dança
deve ser a esperança que acalma e ri
Vem contar pra ela
que o passado não é dela
que ta chegando a hora
de soltar da mão das duvidas
e seguir com a certeza
de que vai vencer a luta
Chora agora coração
porque eu tenho certeza
Que um grande não
não determina as fraquezas
E quando chegar a hora
a vida, os amigos
saibam que não seria nada
se não estivessem comigo.

domingo, 18 de setembro de 2011

Jura







Eu jurei para mim que iria te esquecer
Jurei que as lagrimas daquele dia seriam as ultimas
e por isso eu havia me permitido chorar tanto
mas eu quebrei a minha jura e me vejo aqui mais uma vez chorando.
como estou fraca hoje!
Como a sua falta dói e como dói tudo isso.
Sabe,eu me enganei..
Achei que seria feliz, mas nao fui, nunca fui e nao sou.sinto uma falta de você em cada detalhe seu,
Em cada toque seu.em cada palavra e quando vem a saudade ja nao importa se era verdadeira ou falsa
Quebrei a tal promessa e você quebrou meu coração
e um nó que me acompanha me deixa exposta a você
Eu te amo mas preciso seguir.o pior d tudo é q eu nao quero descobrir o q há lá na frente.
Eu queria parar o tempo com você
Me perdoa -eu digo ao espelho.
Queria ser forte e conseguir..vou chorar só hoje,amanhã vou respirar.
È que o futuro já não é como antes
e eu tenho vontade de pular do barco
de sair de tudo
de me livrar de você
Talvez eu deva não acreditar mais em mim
e nunca mais prometer.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Doença


Eu juro que estou tentando
Mas me recuperar de você não é nada fácil
É como se fosse uma doença
É quase algo impossível
É como voltar a andar com as próprias pernas
desapegar de tudo o que eu sabia
É como se eu morresse contigo
para reviver sozinha
É uma sensação estranha
de sair de uma idéia
limpar o coração, o pulmão, a traquéia
Não é que eu não sinta dor
Mas o que eu farei comigo?
se você segue feliz
e eu presa num labirinto
Você foi um acidente
e eu aos poucos volto a andar
sou tão culpada por ter sido inocente
e pago para me recuperar
É que os planos que eu tinha
Já não me servem para nada
Tudo o que lutei sozinha
agora é nada, eu sou nada
E eu brinco de reconstruir
a minha imagem sem a sua semelhança
eu não sei sentir
outra dor, outra lembrança
Mas por mais que eu tempo passe
ele me tira os medos agora
e como toda recuperação
cada avanço é uma vitória
E você que segue a vida
como seria comigo?
se você não fosse a dor
poderia ser meu ombro amigo
aos poucos renovo as esperanças
te deixar ir aqui dentro
dói mais do que qualquer lembrança
um passo hoje, outro amanhã
eu aceitei que te perdi
doença rara do amor
coração sofre comigo, é a minha dor.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...