Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 30, 2011

Ela e ele

Foi assim que aconteceu
um amor inocente
ela não sabia nada
ele era inconsequente
e depois de muito tempo
o reencontro foi fatal
o amor que nunca foi
agora era real
Ela amava intensamente
e tinha muito o que aprender
Ele falava de sentimento
sem muita coisa dizer
E chegou o momento
de abrir mão do que se quer
para começar a decidir
com o coração de mulher
Ele nunca entendeu
ela nem tentou explicar
que abrir mão do amor
é um forma de amar
Ela pensou que seria mais fácil
Ele esqueceu em pouco tempo
Ela chorou sozinha no quarto
Ele não demonstrou sofrimento
O tempo passou rápido
o coração se partiu
Uma decisão que ela tomou
Mas foi ele quem pediu
Ele reconstruiu rápido
Ela não surpreendeu
Amor de verdade dói mais
do que qualquer erro seu
Ela mudou de cidade
e também de país
seria a única forma sensata
de ficar longe do que sempre quis
ela fechou a porta
do quarto e do coração
quantas estações durará, aquele amor de verão?
Ela apenas seguia
decidiu parar de pensar
quando o coração grita

Apenas seguir

Esperar é uma arte.
Mas tem horas que a gente não espera
apenas não espera mais nada
de lugar nenhum, de ninguém
E viver assim parece bom
mas fica sempre um vazio
porque viver até o fim a sua dor
é o dever de cada um
É que o tempo passa rápido
e eu nem percebi
que as coisas vão mudando
e eu não sei sentir
É que a gente se prende em tudo
e não sabe se encontrar
e tem gente que leva tudo
e só nos resta caminhar
Eu queria ter nas mãos
aquele tempo e a sabedoria
de que aquelas decisões
seriam para sempre o meu guia
mas o tempo só passou
e eu não sei o que dizer
porque não sou a mesma pessoa
sou eu sem você
Não posso abrir mão
de tudo o que aprendi
vou apenas viver
esperar é apenas seguir