segunda-feira, 26 de março de 2012

Bailarina


  A pior sensação
é essa de que nao há nada que se possa fazer
eu perdi o tempo
eu nao posso viver
é um peso muito grande
é uma vida pela frente
é um futuro que chegou
é um mundo nas mãos
é uma menina no chão
é um corte no rosto
um tiro no coração
é algo que abala
de uma forma tão profunda
a voz que se cala
desabando a estrutura
é ver você seguir
sem olhar para tras
é procurar os meus amigos
e nao me ver capaz
é dirigir um carro alheio
e por medo de bater
andar tão devagar
que acaba acidentado
é como beber um gole só
de qualquer coisa sem um nome
é como se apaixonar por um garoto
e reencontrá-lo como homem
é como ser sempre a bailarina
da sua nobre caixinha de musica
dançando pra você com os pés cansados
e não aguentar ver quem está ao seu lado
eu tive fé no futuro
caia e levantava
mas tem hora que a gente acorda
de passar a noite acordada
o futuro acabou
porque ele não veio para mim
você se tornou
eu não sou, nunca existi
e se amar é ser criança
porque você não me esperou crescer?
o que será da minha dança
quem sou eu, sem você?
fim de jogo e quem ganhou?
o tempo marcou o placar
eu perdi,  você nem começou a jogar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...