terça-feira, 3 de abril de 2012

Reencontro

Uma parte importante de mim ficou esquecida
Uma parte da minha essência eu perdi
Uma voz que se calou na luta perdida
Um grito que eu abafei,quando eu senti
Rever você foi algo que eu não esperava
Emoção outrora perdida, enfim renovada
Me fez parar para pensar em cada detalhe
Como se tudo estivesse sempre por um fio...
Estranho olhar para seus olhos agora
São olhos de quem não compadece,são frios
Estranho saber que se passa um filme
E o roteiro nunca existiu
Revê-lo nessa noite tão fria
Me fez repensar a minha jornada
O que venho largando na vida
O que de valor abandonei nesta estrada?
Olhando para ti agora
vejo que não és mais um garoto
Eu sou uma mulher nesta hora
e te vejo ser homem,ser louco
Eu tanto fiz que consegui
Mas não foi assim que imaginei
O reencontro que não me deixava dormir
Foi tão frio,tão fraco, tão vazio
E agora sou obrigada a seguir
Como se nunca tivesse me machucado
Recolher o que resta de mim
Olhar pra você, como se nunca tivesse te amado
O que vem agora eu não sei
Mas é grande a dor no meu peito
Eu deixei pra trás a ilusão
e sigo ...apenas porque não tem outro jeito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...