sábado, 9 de março de 2013

Lixo


Revirei o lixo,
como um cão sem dono
Como quem tem fome
Como quem não tem nada.
Revirei a dor,
Como uma criança
Como uma paciente
Como uma transplantada.
Revirei o sonho,
Como uma infeliz
Como uma arrependida
Como uma amaldiçoada.
Revirei as cinzas,
Como uma hipócrita
Como uma qualquer
Como uma egoísta.
Revirei a mágoa,
Como uma perfeita
Como uma Deusa
Como um Santa.
Revirei o jogo,
Como uma viciada
Como uma trapaceira
Como uma alienada.
Revirei o amor
Como se revira a vida
como se revira as opiniões
Como se revira a roupa.
Revirei os conceitos,
Revirei as amizades,
Revirei os meus direitos,
Revirei minhas vontades.
Ficou tudo ao contrário,
Eu virei a culpada.
Revirei a mente,
e retirei a toalha.
Escondi as cartas.
Escondi quem eu era.
Quem joga limpo?
Você mente e nem espera.
Revirei o lixo
do luxo que eu menti
eu não era nada.
Revirei e existi.
Agora na bagunça
do meu quarto e emoção
Giro,reviro e vomito
e era só um coração.
Revirei o que era certo
e deu certo viver errado.
O amor nunca é completo,
É só o ódio revirado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...