Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Dia do Esquecimento

O mais simples de todos os sonhos
É o que eu tenho em mim
Acordar um dia lindo
e não ter você aqui
Não tê-lo em meu coração
Nem em lembrança
Não tê-lo por compaixão
Nem para uma dança
Um dia sem você
O dia do grande evento
Chamaria esse dia, o dia do esquecimento.
Seria um dia comum
Apenas não haveria lembranças,
Nem dores, nem magoas,
Apenas águas passadas.
Um dia de mente livre,
sem nenhum arrependimento,
sem perguntar como seria,
Sem cobranças,sem sentimento.
Seria um dia feliz,
Onde eu estaria no presente,
Onde o que passou já passou,
O que seguiu, foi para frente.
Sonho esse impossível,
Pois esquecer é loucura,
como se esquece do que nunca foi embora,
nessa amargura, que amar não cura!

Cobrança

Estranha essa sensação
Não posso pegar nada em minhas mãos
Não posso ainda respirar o alívio
Não posso por meus pés fora do chão
Estranha luta por nada
E os braços tão cansados
E o coração tão ferido
E os pés tão machucados!
Estranho vazio que ficou depois
De tanto barulho que eu fiz
Briguei, arranhei, agredi.
Mas tudo doeu mais em mim
Estranho olhar para o próprio passado
e ver-se tão manipulável
Estranha a dúvida que fica
sobre mim mesma quando olho para o lado
Estranho mesmo é eu não saber
quem eu sou, depois de tanta guerra
A calmaria que aparentei
era apenas externa.
Estranha a dor que ficou no peito
Parece que vai ser assim para sempre
Depois de tanta energia dispersada
Foram levadas ao vento as minhas palavras.
Como posso oscilar tanto assim
Tem dias que sou muito mulher,
Muito diferente daquela infantil.
Mas em outros eu sou tão como ela,
Parece que nada em mim mudou.
Não posso pegar , nem mostrar tais mudanças
Foi dentro de mim que tudo se transformou.
A sensação de culpa, r…