Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 23, 2013

Cores

Queria escrever sobre cores
E como o céu pode ser azul.
Queria agradecer ao Universo
Todas aquelas coisas de amor.
Mas na verdade é outra história,
Fui me atropelando.
Empurrando um sentimento.
Segui te amando.
E isso não é colorido.
Isso não é bonito.
Não é nada.
Isso.
É só isso.
É só eu.
Amando você.
Isso nem é,
Eu e você.
Posso ter magoado pessoas,
sofrido alguns riscos,
no meio deste caminho.
Mas já paguei.
Paguei caro, com sangue, com sonhos.
Posso cometer crimes, vários pecados.
Já fui punida aquele dia,
Só de ter te encontrado.
Crime, culpa, culpado.
Ainda bem que a arma foi o amor,
Pois ninguém se culpa de ter atirado.
Irônica vida essa nossa.
Mas morro de te ver passar,
Isso não é nada.
Morra também de amor por alguém,
Morra de culpa por eu te amar!
Cores cinzas, vários tons.
Vermelho só do batom.
Não tem céu azul, nessa negra solidão.

Mate-me!

Chegou o dia.
Chegou o pior dia.
Chegou o grande dia.
Mate-me, por favor!
Mate-me urgentemente.
Mate o coração,
que tem uma culpa inconsciente.
Chegou o pior dia da minha vida.
O grande dia do não voltar.
O grande dia da realidade.
O dia da falta de ar.
Chegou a pior a notícia.
Aquela que ninguém contou,
Chegou uma série de consequências,
Das ações que a vida obrigou.
Atirem direto no peito,
mas deve ser um tiro fatal,
Preciso formalizar de algum jeito,
que a minha vida nunca foi real.
Chegou o dia da caça.
Faminta,briguenta,frágil.
Chegou o dia das contestações,
Posso morrer, por favor, eu imploro!
É que eu já morri cada dia um pouco,
desses frágeis últimos anos.
Quem me dera morrer de uma vez,
Senão houvesse dores aqui.
O seu grande dia,
A minha dura realidade.
Posso morrer, pois todos os planos foram seus.
Envolvi muita gente nisso,
Mas brincar é muito mais fácil.
Tem uma parte em mim que ninguém nunca chega.
Essa maldita parte é sua.
O seu grande dia te remete a vida.
O meu grand…