sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Quadro na Parede




Você é meu.
Você era meu.
Você é meu passado.
Você é minha corrente,
da qual eu me liberto.
Você é uma fase,
Você é uma confusão de sentimentos,
Você é uma escolha,
Que não me escolheu.
Você é um anjo
que não iluminou,
Você é o amor
que nunca me amou.
Me apeguei a detalhes,
cores, musicas, palavras.
Cada uma delas,
tudo o que você dizia tinha um poder sobre mim;
Você é uma vida,
que nunca esteve na minha vida.
Você era especial,
eu era mais uma menina.
Menina de sentimentos,
inocência, inexperiência, incapaz de não amar;
Você foi a juventude, o contador, o chão e o ar.
Você foi meu, ainda que por alguns instantes.
Depois apenas em minha mente.
Não é mais a realidade.
eu tenho que seguir.
De amar, ficou a felicidade, mas não sei se era amor que ficou ali.
Hoje eu não tenho mais inveja dela,
hoje eu não quero mais a vida com você.
Para ser amor de verdade,
Você tinha que me escolher.
Fiquei muito tempo vivendo o que não era realidade,
chorando as suas alegrias,
fantasiando tantas inverdades...
Mas hoje me sinto mulher, jovem e competente,
Você foi uma imagem,
foi um quadro na parede.
É hora de parar de olhar sempre a mesma imagem,
é hora de olhar para o quadro que mostra a realidade.
Existem amores que devem ser lembrados,
apenas com o carinho de já terem passado.
Vou amar quem me ama, e viver as minhas escolhas.
Se um dia você me quiser, quem sabe a história é outra.
Mas não vou lutar por nada,
porque amar não tem que fazer mal.
Tirei o quadro da parede,
não vou mais borrar o rímel,
a vida que você segue,
a minha que eu reinvento.
Outra realidade, outro momento.
Você era meu, na minha imaginação.
Você é livre para seguir.
eu sou livre de você.
Sem ter que ouvir seu não.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...