Adiante


Sugaram minha energia.
Eu nem sabia que podia voar.
Escureceram o meu dia.
Me deixaram totalmente sem ar.
Eu até tinha asas fortes,
Mas fiquei presa ao chão.
A lama que atiravam era forte,
Eu só prendi a respiração.
Eu não merecia isso.
Um amor que eu tomei como meu,
Outro fingindo que o que eu mais queria,
finalmente apareceu.
Decepções todos temos.
Mas  como reagir?
Quanto tempo nós perdemos
com o que nunca vai existir?
Vampirizaram a minha alma.
Fui eu que entreguei meus sonhos?
Nem lembro qual o limite,
Entre ser feliz e ser um louco.
Beberam o sangue da minha alegria,
Me convidaram sorrindo para o abismo.
Me atiraram e me deixaram.
Não podia acreditar em sorrisos.
Cadê os meus sonhos, onde estão?
Vocês vão me deixar aqui?
Fecharam a porta na minha cara,
E eu não podia entrar em mim.
Vampirizaram e enfraqueceram.
A força que eu busquei,
Eu nem sabia que estava em mim.
Não deixem que roubem a sua alegria,
Felicidade está em você conseguir.
Saiam sugadores de energia,
Fechei os ouvidos e não tenho mais tempo!
Vou fortalecer as minhas asas,
Eu preciso levantar voo!
Peguei meus sonhos de volta,
Embora estivessem empoeirados.
Ainda bem que aprendi a voar.
Fênix nem sempre é só um pássaro.
Sugaram minha energia,
Eu fiquei sem minha alma.
Tolerei e aprendi que os limites,
Você coloca, você espalha.
Nunca mais entrarei no abismo.
Não falo para onde vou,
Nem finjam se importar.
A energia que em mim ficou,
vocês não vão retirar.
Nunca mais permitirei que me tirem,
o que eu tenho como importante.
E seu eu ver vocês no abismo,
Desculpem, mas sigo adiante!





Comentários

Postagens mais visitadas