O Castelo tinha um calabouço

 
Vai ter festa no castelo!
Preparem os melhores trajes!
Contratem os melhores músicos,
Chamem os melhores alfaiates!
Chamem os súditos e os serviçais,
Chamem as moças do reino,
Chamem as crianças que dançam,
Chamem todo a cidade!
Façam um grande banquete,
Decorem todo o castelo,
Comemorem dias inteiros,
Sorriem sorrisos sinceros!
Mas não cheguem ao calabouço,
Lá não há nada de bom...
Lá não há o que ser visto,
Ali só tem escuridão.
Andem por todo o saguão,
Chequem o sabor e a temperatura,
Tudo tem que estar perfeito,
E que comece a primeira dança!
Quem venham o rei e rainha,
Que venha a princesa sem seu príncipe,
Que se façam todas as ironias,
Que tudo seja uma grande festa.
Que todos comecem a ir embora,
Depois do cansaço tomar conta,
Que o rei tenha orgulho da princesa que ninguém tocou,
Que a rainha a veja sempre criança.
Que ninguém siga a princesa a todo instante,
e não vejam que ela chora...
O que ela foi fazer no calabouço?
Cessam- se as luzes, a musica, a festa.
A Princesa perfeita acabou com a festa!
E agora rei e rainha?
Terão que limpar tudo de novo?
Vejam só, ela foi para o calabouço,
Para não atrapalhar a festa de todos!
Mas porque ela não estava bem?
O anuncio demorou para ser feito,
Ela não soube que seria feliz, dali a apenas alguns minutos!
A festa era surpresa, seu príncipe  viria de outro reinado,
Não deu tempo de contar para a precipitada, que a festa era para ela!
O que será que ela pensou?
Achou que era apenas mais uma hipocrisia...
E o amor que tinha no peito, ditou as regras de sua fantasia.
O amor de sua vida, desde a infância, mas quem diria!
Chora ao lado do corpo inerte, a aliança que ele faria.
A festa virou funeral,
Não é assim que  mudam as coisas...
Porque não esperou princesa, a festa acabar? Machucou muitos corações...
E você, em qual fato baseia suas decisões?

Comentários

Postagens mais visitadas