terça-feira, 1 de abril de 2014

Questionamento


Já sentiu falta de ar?
Já sentiu que iria morrer?
Já sentiu que iria descansar,
dessa loucura que é viver?
Já sentiu que o mundo é uma loucura,
e que você não aguenta correr?
Já sentiu que tudo é uma disputa,
e o seu mal é saber perder?
Já sentiu que o tudo é tão pouco,
e que as pessoas morrem por quase nada...
Já sorriu com muito esforço,
para ninguém notar suas lágrimas?
Já sentiu que chegou ofegante,
a algum lugar que você nem queria,
mas sempre alguém te parabenizava,
e ninguém te reconhecia?
Já olhou para o espelho depois de uma luta,
e não reconheceu a pessoa que viu?
Já se imaginou vivendo outra vida?
Já preencheu por um minuto seu vazio?
Já gritou ao mundo que parem,
Já pediu aos outros para pararem,
Já quis conquistar objetivos?
Já quis viver os seus sorrisos?
Já desistiu dos seus sonhos?
Já quis apenas ir para o seu quarto?
Já aceitou que perdeu?
O amor que nunca foi de fato.
Já chorou até dormir cansada?
Já acabaram-se as lágrimas?
Já viveu achando que são felizes?
todos os que te perturbaram.
Já dormiu forte como adulto,
e acordou perdido como criança?
Já se viu como filho de Deus,
e quis ter um pouco de esperança?
Já questionou ao menos uma vez....
qual a pergunta que você nunca fez?

Meu Mundo


O mundo desaba embaixo dos seus pés
O mundo desaba em cima de sua cabeça
O mundo desaba a qualquer momento
O mundo está aí para isso.
O mundo desaba em cima de todos,
Ou apenas dentro de você,
O mundo se resume em céu e inferno.
O bem e mal dentro de você.
Eu quis que o mundo fosse perfeito.
Perdi uma parte da minha vida com isso,
Perda, perda, perda ... sensação de derrota;
Vai dizer que você nunca fracassou na sua vitória?
Eu quis as cores mais vivas possíveis,
Não podia rascunhar no meu céu.
Eu quis ser feliz vendo os outros felizes,
Mas que inferno eu vivia, eu sendo a cruel.
O mundo não é de todo mundo.
As vezes ele nem é seu também,
O mundo é de poucos vagabundos,
que possuem a liberdade para ir além.
O mundo não traz segurança,
muitas vezes ele não traz nada de fato,
Mas essa tal dessa experiência,
Vale mais que muito contrato.
O meu mundo desaba aos poucos.
Debaixo dos pés que nunca estão firmes.
Quando não é amizade, é amor, que sufoco!
Queria respirar os ares dos loucos.
Ainda bem que para ser feliz eu não preciso,
Agradar os hipócritas desse mundo fantasiado,
Pessoas passam na mesma calçada,
Grandes amores nem olham para o lado.
Eu tenho um mundo que é só meu,
quase ninguém entra nele,
Essa esquizofrenia social, que tal?
Ninguém bagunça o que me custa arrumar.
O mundo é só um bando de gente,
tentando ser melhor que você.
Dane-se o mundo, dinheiro, profissão.
Sentir que respira e que bate o coração...
O folego que falta no nosso dia a dia,
Muitas vezes está no mundo do nosso quarto.
Dane-se esse mundo, que desabe de uma vez,
Não pertenço a essa cadeia de sofrimento.
Quer ir vá, quer ficar, seja inteiro.
Meu mundo é para poucos, poucos verdadeiros.



Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...