sexta-feira, 2 de maio de 2014

Decisão



Estranha decisão,
Executar a decisão
Formalmente não tomada.
Estranha encenação,
Guardar o coração,
E você nem se importa.
Estranha escravidão,
Ter uma direção,
E não ter como segui-la.
Estranho esse meu querer,
Não ser como você,
Mas por concordar,ser.
Estranho isso ser amor,
é mais coisa de pele,
Dois amores que se repelem.
Antes eu tinha certeza,
de que manteria a dureza,
E a minha encenação.
Mas o tempo foi passando,
Tempo é artigo raro,
e não posso deixar de lado.
Que eu te amo, não duvido,
Falaria ao seu ouvido,
Se isso fosse diferente.
Eu te amo grandemente,
Mas no fundo a minha mente,
Sabe que isso não é motivo.
Estranho amar desse jeito,
Amar assim desde cedo,
Amor é eterno adolescente.
Eu te amo sem discussão,
Mas deixo que escorra em suas mãos,
Toda a historia da gente.
Decidi não me apegar,
Decidi te deixar pra lá,
Decidi libertar a minha mente.
Vou vê-lo partindo ir,
Partirá esse meu coração.
Devo vê-lo para ter noção do tamanho dessa minha decisão.
Entra e fica em minha vida,
ou sai e nem fica.
Decidi deixa-lo ir,
Acabou a brincadeira,
Decidi amar a mim.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...