domingo, 11 de janeiro de 2015

Aquela


Aquela que não é amada,
Aquela que não é querida,
A pessoa indesejada,
Expulsa de alguma forma das outras vidas.
Aquela que não sabe aonde vai,
Aquela que sempre deu a outra face,
Aquela que sempre silenciou,
Para que fossem felizes os covardes.
Aquela que aprendeu a amar,
De uma forma que não poderia,
Aquela que sempre esperou o pior,
Porque o melhor não deveria.
Quem vai te pegar no colo?
Quem vai te dizer para não chorar?
Se você é quem diz que está tudo bem,
Quando na verdade nada nunca está.
Aquela que chora antes do sono,
E nem conhece a sua verdade,
Passou uma vida fantasiando,
Para não morrer com a realidade.
E o tempo que passou por ela,
Deixou-a muito mais perdida,
Aquela que nunca soube amar,
Amou apenas um vez na vida.
Você não precisa de pena,
Nem precisa de migalhas de amor,
Aquela que sempre esteve sozinha,
Está mais forte por tudo que passou.
E ser forte não é não chorar,
Ser forte é estar em pé,
Ser forte é deixar ir quem lhe faz mal,
E confiar na sua força de mulher.
Aquela que se recolhia,
Para chorar no travesseiro seus sonhos,
Sempre se refazia,
E nem sabia que choravam todos os outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...