domingo, 11 de janeiro de 2015

Minha História


Eu não quero seu meio amor.
Eu não quero sua meia entrega,
Eu não quero ser convencional,
Eu não quero apenas ser seu nada.
Eu não quero ser o seu brinquedo,
Embora eu saiba brincar também,
Desde quando perdi o controle,
Me perdi sendo ninguém.
Eu não quero ser seu meio termo,
Nem estar aqui para seu prazer,
Não quero ser o seu momento,
E ter o vazio de sempre te querer.
Eu não quero te querer agora,
Porque vou querer sempre mais,
Sou um retalho dessa história,
De amar nem sei se sou capaz.
Eu não quero ceder a nossa pele,
Nem entrar na nossa sintonia,
O frio vem depois do calor que ferve,
Nessa ilusão de uma companhia.
Eu não quero ser nada pra você,
Mais importante é ser para mim mesmo,
Me recuso sem me arrepender,
Pois se ceder nunca terei um recomeço.
Não assinei seu contrato,
Nem nunca fizemos um pacto,
Amar não é escolha de ninguém,
Preciso dar amor a quem me quer bem.
Recolho meus pedaços pelo chão,
E os sonhos que joguei pela janela,
Ainda tenho direito de amar,
Adeus, vou viver a minha história!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...