Pular para o conteúdo principal

Eu pensei hoje sobre saudade



Eu pensei hoje...
Caminhei lentamente para o meu trabalho.
Sentei na minha mesa, liguei meu computador.
Fingi que estava tudo bem.
Segui a rotina como se estivesse no controle.
Tomei um café amargo.
Velhos novos problemas.
Eu não quero resolver.
Eu não quero ajudar.
Eu não quero querer nada.
Pessoas falando e eu nem sei porque concordei.
Eu pensei sobre o seu cheiro.
Foi o primeiro dia sem você.
Não quero outros, sei que nunca vou querer.
O dia estava nublado, e talvez houvesse sol.
Cheguei em casa.Abri a porta.O silêncio me cortou.
A tv não estava ligada no seu programa preferido.
A xícara de porcelana ainda estava lá. Mesmo faltando um pedaço na borda.
Você nunca me deixou jogá-la fora.Eu nunca vou jogar!
Joguei a bolsa no sofá.Ninguém reclamou que sempre faço.
O meu coração apertou.O nó na garganta, esse que eu carreguei o dia todo,aumentou e eu chorei.
Encostei na cortina, escorregando minhas costas.
Não sou nada, nunca tive nada,ninguém tem nada!
Não sei precisar o tempo.Chorei até os olhos incharem
.Chorei até não conseguir mais respirar.Chorei até o pulmão cansar de produzir meu ar.Ar que eu já não sentia.
Como dói encarar a realidade.Será que toda forma de felicidade é uma ilusão?
Eu pensei hoje...
Olhei no espelho e não sei quem era aquela.Frágil, pequena, sozinha!
Sempre estive sozinha, e você foi o melhor que eu puder ter!
Como dói a decepção, como dói ver seus sonhos morrendo na sua frente! Que cor tem o mundo agora?
Eu pensei.Eu chorei até dormir.Dia seguinte,não queria acordar.Tinha uma vida e você não fazia parte dela.
Eu pensei sobre como franzia a testa, como me olhava de lado, e como não concordava comigo.
Eu respiro fundo.Passei a vida fazendo planos,e eles mudam.E agora eu já não quero planejar.
Fiquei nas nuvens dos meus sonhos, e isso as vezes cega.
Decepção faz qualquer um virar criança. De onde vem a sua segurança?
Deve haver um motivo maior.Eu pensei hoje e conclui que existe Deus e que existe um sentimento que faz tudo parecer menor, onde o passado é uma prisão da felicidade.
Eu pensei sobre saudade.
Eu pensei sobre você. A xícara, o café, a vida pela frente.
Talvez eu sobreviva, mas pensei sobre amor.Ele existe.Eu senti.E morri em vida.
Eu pensei sobre você, e apesar de toda a dor que me causou, eu te amo!
A única certeza que eu tenho é a de que  posso não perdoar, mas vou morrer te amando.
Entrelaçamos os sonhos. Eu pensei sobre a vida e não tem muito sentido.
Não vou sonhar mais nada.Leve nossos sonhos contigo!
Eu pensei sobre amor....e isso só me leva a pensar em você!
Eu pensei sobre decidir, e isso é não me entregar ao amor. O amor é a criança que se decepciona.
Morreremos de amor, por mais forte que possamos ser.O amor é a conclusão que não tem lógica.
Eu pensei em vida, em morte, em talvez ser feliz de novo.
Eu pensei em você. E isso me assusta! Eu pensei em mim, e não via mais nada...
Sonhe se conseguir.Eu não posso mais.Eu pensei em você, e isso tirou a minha paz!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A morte da menina

Morreu ela.
Coitadinha.
A menina,
menininha.
E agora,
Quem enterra?
Quais as culpas,
morrem com ela?
Você que vive,
Me diga por favor,
Como é viver
Sem ser digno?
Morreu você,
Morreram todos.
Andam sem saber,
Que todos somos.
Somos culpados
e inocentes,
Sangue derramado,
Vida inconsequente.
Você é melhor que o morto?
Na escala de quem?
Você se faz melhor que outro,
só por rezar e dizer amém?
Amém uns aos outros,
malditos infelizes.
Não adianta fazer tatuagem,
nas suas cicatrizes.
Vocês a mataram,
Ela morreu sem saber.
Que com a força que ela tinha,
não dependia de vocês.
Morram nos seus casamentos,
morram nas suas rotinas,
Mas não se achem mais vivos,
Que aquela formalizada morta menina!

Rei

Acaba com tudo,
acaba com isso,
Ó poderoso, rei dos reis.
Acaba com o mundo,
Ou muda tudo,
Ó poderoso, eu sou, eu sei.
Será que está assistindo,
Qual prazer isso lhe dá...
Será que mora em todo mundo,
Qual a maldade escolheu inventar.
Se fosse eu criador
Não teria criaturas sem amor.
Mas dão o nome de liberdade,
E ficam expostas as verdades.
Olho para o céu, ou para o mar.
A perfeição é tanta...
Mas está difícil caminhar.
Dói a garganta, arranha.
Se eu soubesse que é bom o lado de lá,
Eu iria agora mesmo.
Mas será a fé apenas um desespero
da vida adulta na infância.
Acaba com a dor, ou me ensina
Como ser daquelas pessoas que sabem sorrir.
Se existe uma luz de verdade aí em cima,
Ilumina o mundo e caia sobre mim.
Será a vida somente isso,
Luta e respira tão pouco.
Ainda bem que o amor é ilusão,
Pois só ilusões dão sentido a esse mundo tolo.