sexta-feira, 13 de março de 2015

Desejo


Desejo que me deseje,
Desejo que possa tentar.
Desejo que a sua sede,
Seja do meu salivar.
Desejo que que a minha pele,
Possa ser arranhada por suas unhas,
Desejo que não baste,
Saber que não sou tua.
Desejo que o seu suor,
Possa não ser escondido,
Desejo que realize,
Seus desejos comigo.
Desejo que essa química,
Acione os sentidos,
E que para as realizações,
Os sentidos sejam perdidos.
Desejo tirar seu juízo,
E ter o que me lembrar,
Desejo que sinta comigo,
A mesma falta de ar.
Desejo que de tanto desejo,
Acelere seu coração,
Desejo que o meu beijo,
Seja a sua forma de paixão.
Desejo que o sangue ferva,
E que possamos perder o juízo,
Desejo ser seu pecado,
Desse desejo reprimido.
Desejo que todos os nossos desejos,
Possam ser entrelaçados,
Pois só de sentir seu beijo,
Já não desejo outros lábios.
Desejo que libere o instinto,
E tudo possa acontecer,
Esse desejo é meu castigo.
Você é o pecado que eu quero cometer.
Desejo que o meu toque,
Possa valer o momento,
Vamos viver os desejos,
É isso que deseja o tempo.
Desejo que possamos ir aos céus,
Como se não precisássemos de mais nada,
Desejo que a entrega seja inteira,
Sem precisar de palavras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...