Necessidades


Eu preciso me jogar.
Pode ser de um penhasco,
Pode ser de uma escada,
Pode ser de uma palavra.
Eu preciso arriscar,
Pode ser uma aposta,
Pode ser uma vida,
Pode ser uma morte indefinida.
Eu preciso tentar,
Pode ser que dê certo,
Pode ser decepção,
Pode ser que entregue o coração.
Eu preciso gritar,
Pode ser que incomode,
Pode ser que eu minta,
Mas preciso falar o que me atormenta.
Eu preciso ser feliz,
E não é aqui onde estou,
O lugar que terei o que quero,
E nem se trata de amor.
Eu preciso viver,
Ou tratarei de terminar de morrer,
Porque essa meia vida,
É a pior forma de quase morte.
Eu preciso sentir,
Sem pensar no que vão pensar,
Prestar atenção em mim,
E me deixar realizar.
Eu preciso amar,
Ainda que não seja verdade,
Eu preciso atender,
As minhas necessidades.
Chega de pensar no outro,
Chega de abrir mão de mim.
Chega de escutar os loucos,
Tenho uma vida inteira em mim.
Eu preciso me jogar,
E fechar os meus olhos,
Se eu cair ou voar,
Serão méritos próprios.

Comentários

Postagens mais visitadas