sábado, 25 de abril de 2015

Melhor Parte

Resultado de imagem para coração partido ao meio
Peço-lhe perdão...
Por todas as culpas,
Por todas as desculpas,
Por todos os erros.
Peço-lhe perdão...
Pelo que fiz e pelo que  não fiz,
Pelo que acreditei e desacreditei,
Pelos fatos e desafetos.
Peço-lhe perdão...
Por todas as escolhas erradas,
Por valorizar tantas migalhas,
Por desvalorizar todas as suas possibilidades.
Peço-lhe perdão...
Por fazer um mundo a parte,
Por amar intensamente as amizades,
Por não aprender com as decepções.
Peço-lhe perdão...
Por amar sem julgamento,
Fazer o bem sem olhar a quem,
Por ficar sempre aquém.
Peço-lhe perdão...
Por não ter ampliado o horizonte,
Por não ter visto a própria força,
Por deixar tudo mudar sem avisar.
Mas agora eu quero reconstruir,
Quero seguir, quero ser feliz,
E apenas você pode me fazer persistir.
Assino com pseudônimo,
Seu primeiro amor anônimo,
Sou a parte mais pura de você.
Pega essa bagagem,
Dê as mãos nessa viagem,
Acredite que ainda há muito o que viver.
Me perdoa, temos muito o que aprender.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Ideia


O amor é uma ideia,
Momentos são o amor.
O amor é uma platéia,
Ama quem não vive na dor.
O amor é um experiência,
Mais uma forma de relação.
Amar a Deus sobre todas as coisas,
Faz com que você ame o perdão.
Amar ao próximo como a ti mesmo,
Que amor a si mesmo reserva?
Fazer do outro a sua vida,
Não é você mesmo que se renega?
Amar de verdade talvez seja simples,
Sentir os raios de sol no seu rosto.
Passear, encontrar uns amigos;
Ter planos e levantar de alguns tombos.
O amor talvez não seja soberano,
É apenas a vivência,
Pois não há sentimento mais humano,
Que une Deus, pessoas e crenças.
Talvez você ame mas não tanto assim,
Menos amor e mais intensidade,
Tem quem ame o tempo todo,
Tem quem ame só pela metade.
E se não durar, amor que não era.
Ou será o amor capaz de esvair?
Talvez durou pouco porque amar cega,
E enxergar é necessário para não cair.
E nessa ideia de que devemos amar,
Inibimos o nosso ódio sincero,
Esse também merece seu lugar,
Sentimentos humanos do jeito mais óbvio.
Eu te amo e talvez eu morra de amor.
Mas não é esse amor que vai me matar.
Negocio todo dia com a minha dor,
Viver é tão bom que odeio amar.
E se o ódio também for só uma ideia,
Ódio e amor são meros pretextos,
Cada um faz o que melhor convém,
E eu amo e odeio cada palavra do meu texto.


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Lamento


Sinto estar perdendo alguma coisa,
Não sei o que é mais é importante.
Talvez o tempo que não volte,
Talvez a decisão de ir adiante.
Adiei por mil vezes,
O que me faria feliz.
Foram embora aos montes,
e eu fiquei com a cicatriz.
Sinto não poder ficar contigo,
E entender o que o sente.
Sinto tanto ter sentido,
E não ter entendido a minha mente.
Sinto não ter jogado tudo para o alto,
e ter sonhado o melhor.
Sinto tanto não ter me escutado,
Por opinião  pior.
Sinto a dor de perder coisas,
e pessoas todo dia.
Cada um tem seu encanto,
Eu deveria ter tido alegria.
Sinto que preciso correr atrás
não perder mais nada.
Lamento que agora fale de amor,
Sinto ainda sentir a mágoa.

domingo, 12 de abril de 2015

Tarde


Foi tanta dor,
Que me fiz mais forte.
Ferida exposta,
Nem sinto mais o corte.
Foi tanta historia,
Que não quero contar.
Foi tanta lágrima,
Que desisti de chorar.
Foi tanta queda,
Que aprendi a levantar.
Foi tanta falta,
Que aprendi a me ausentar.
Foi tanta solidão,
Que aprendi a ficar bem.
Foi tanta decepção,
Que não preciso mais de ninguém.
Foi tanta ilusão,
Que aprendi a questionar.
Foi tanta promessa,
Que escolhi não mais confiar.
Foi tanta gente,
Que cansei de tantos conceitos.
Foi tanta intromissão,
Que esqueci que tinha direitos.
Foi tanta questão,
De coisas que nada valiam.
Foi tanta valorização,
de pessoas que não mereciam.
Foi tanto sufoco,
Que aprendi a respirar fundo.
Foi tanto não,
Que mudei varias vezes de rumo.
Foi tão intenso,
Que aprendi a ser mais leve.
Foi tanto amor,
Que amar mesmo poucos se atrevem.
Foi tanta coisa,
Que agora tanto faz.
Revi minha historia,
Te amar tirou minha paz.
Se fosse ontem,
Tudo seria diferente.
Mas voltou tarde,
Agora eu que vou seguir em frente.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Ouvi falar

Resultado de imagem para palavras saindo da boca
Ouvi falar de liberdade,
Mas não me falaram sobre escolhas.
Ouvi falar de realidade,
Mas não me ensinaram a sonhar.
Ouvi falar de atitude,
Mas e quando eu não podia fazer nada?
Ouvi falar de perdão,
Mas até quando vale perdoar?
Ouvi falar de não ter mágoas,
Mas geraram tantas decepções.
Ouvi falar sobre amar,
E ouvi sozinha as canções.
Ouvi falar de lutar,
E eu só soube sofrer.
Eu tinha que valorizar,
Mas era melhor perder.
Ouvi falar de seguir em frente,
Mas não me falaram quando.
Eu tinha aqueles amigos,
E as amizades vão mudando.
Ouvi falar que gostavam de mim,
Mas nunca estiveram ao meu lado.
Ouvi falar de esquecer,
e fiquei esquecida no meu passado.
Ouvi falar de amor,
Mas o amor não tem nada com isso.
Ouvi falar de ti,
E eu não sei se quero seguir contigo.
O que ecoa na minha mente
E tudo que me foi dito,
É o que me faz querer
Mudar o que tenho sido.
Ouvi falar que você me ama,
Mas eu não sei o que é amor para você.
Antes já sofri,
E sempre foi seu amor que me fez sofrer.
Ouvi falar de liberdade,
E quero outros caminhos,
Volto ao meu mundo covarde,
Na coragem de quem fica sozinho.

sábado, 4 de abril de 2015

Depois

Resultado de imagem para mulher pensando de costas
E depois.
Por causa do depois,
Lembro-me de ter perdidos 'os agoras'.
Por causa do depois lembro-me de ter sofrido hoje.
Por causa de não saber o que nunca soube de fato.
Se eu simplificasse.
Se eu implorasse menos.
Se eu me colocasse menos a disposição dos interesses alheios.
E depois?
Se eu  soubesse que não existe depois.
Se eu soubesse que não há nada.
Eu diria para mim mesma: Não se preocupe hoje!
E nesta falta de sangue na veia, nesta falta de sentir, ousar, correr, cair.
Nessa falta de mim mesma, morrem' os depois', morrem 'os agoras', sobram 'por quês'?
Um' por que' que nada explica, um interrogação fatal. Acreditei no depois.
Depois que for, depois que chegar, depois que acontecer...
Esse depois nunca veio.
O que vem depois do depois?
Há sempre algo inexplicável, inexplorável, inexistente.
Depois. Depois é só  consequência do agora.
O que vai ser depois? Agora já não me importo.
Arranco as sandálias, corro no asfalto, vou de encontro a vida, de encontro ao abraço.
Depois? Ah, não me importo. Depois eu saberei.
Pode ficar um vazio, mas o medo de não tentar é muito pior.
Depois eu vejo, depois eu penso, depois eu mudo de planos mais uma vez.
Eu quero agora, quero vida em mim, quero sentir a temperatura elevada,
quero seu olhar, quero não pensar no que virá.
E depois de tanta coisa, depois de tanta dor, só me resta não perder mais nada.
Depois eu me entendo, eu sempre volto para o meu mundo.
E até posso me arrepender, mas agora o meu depois só será bem vindo quando eu já tiver tentado,feito, vivido.
Depois eu não sei, o futuro ha tempos não me pertence, mas agora, agora eu quero o amor que faz o agora parecer eterno.Agora eu  amo.Depois já não importa.Agora é vida, depois é morte.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...