Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Piscar de Olhos

Não se assuste com a vida,
Não digo que não seja nada,
Não digo que o que você sente seja tolice,
Mas esteja preparada.
Dentro das nossas dores,
Há labirintos eternos,
Enxergamos as cores,
Quando aprendemos os contornos.
Todos já fomos infantis,
Todos se cansam pelo caminho,
Todos choram uma perda,
Mesmo aquele que competiu sozinho.
Não chore tantas dores,
Só livre-se das magoas,
Não saberão o que você sente,
E nem você dirá com palavras.
Alimente-se do que há de bom,
Alimente-se de esperança.
Não precisa ser hoje ou amanhã,
A música toca e você dança.
Não diminua o que você sente,
Mas nem todo sentimento faz sentido,
Não odeie os outros,
São seus defeitos refletidos.
Não digo que será sempre feliz,
Mas já não chorará tanto.
A vida não é pré-montada,
Por isso pessoas fazem planos.
Não espere tanto de tudo,
Bobeira é se cobrar tanto,
A vida é um piscar de olhos,
Não pisque seus olhos chorando.

Agradeça

Agradeça.
Aos seus problemas,
A todos que lhe traíram,
A todos que lhe insultaram,
Não há mal que não pereça!
Agradeça,
A todos que lhe julgaram,
A todos que inventaram,
A todos que lhe roubaram a paz,
Agradeça um dia a mais.
Agradeça,
A todos os passos em falso,
A todos os sapatos quebrados,
A todos os falsos de fato,
Há sempre mais de um lado!
Agradeça,
Não desmereça sua história,
Não se veja com os olhos deles,
Vingue-se!
Vingue-se renascendo,
Vingue-se sendo feliz,
Vingue-se sendo muito além,
Do que essa cicatriz.
Erga sua cabeça,
Não são eles que te definem,
Não sabem mais que você,
Somos eternos aprendizes!
São nestes erros que você vai caminhar,
É nesse nada que você se reverá,
Chega de tanta submissão,
Você é mais que toda essa resignação!
Agradeça de coração,
Perdoe e viva um dia de cada vez,
Além e cima de tudo deste mundo,
Nos observando há alguém...
Desde quando a vida é um mistério,
e da morte nada de fato sabemos,
Nos cabe agradecer a tudo que se sucede,
E uma nova hist…

Asas fracas

Eu quis morrer.
Pensei em tudo que não deu certo,
Olhei para mim mesma tão pequena,
Quando era grande a esperança.
Se eu pudesse falar à ela...
Quando ainda tão menina,
Tinha o coração puro,
Amor ela possuía.
Ela não sabia...
Não era tudo tão simples assim.
Isso comprovou depois,
Lágrimas de sangue vieram a seguir.
Ela não entendia,
Não estava preparada para este mundo,
Borboleta de jardim,
Com asas não fortalecidas.
Eu quis a morte,
Não por ter sido aquela,
Mas por não ter dado à ela,
Todas as devidas chances.
Quebraram seu coração,
O vazio cheio de nada,
Arrancaram seu horizonte,
Ela, eu, abandonadas.
Voe pela vida,
Mesmo que não seja nada,
Pare e descanse,
Suas asas fracas.
E agora minha pequena,
O que será que vem a seguir?
Eu quis a vida, sem pretensão,
Apenas para descobrir.

Resignação

Eu não te esqueci.
Eu jamais esquecerei.
Eu te levo em mim,
E você está aqui.
Não há um dia em que acorde,
E não me recorde do seu sorriso,
Não há um plano em minha mente,
Que você não esteja comigo.
Não há um momento meu,
Que não desejo sua presença.
Não há um evento que não te lembre,
Por menor que ele seja.
Não há e não haverá,
Sentimento maior que esse,
Lamento que a realidade,
Não seja doce o suficiente.
Não há amor mais intenso,
Não há grito mais sufocado,
Não há sonho mais guardado,
Que  esse não realizado.
Tem dias que desejo a morte,
Tem dias que tenho paixão,
Entre a dor e o corte,
Fico com a resignação.
Mesmo não sendo tua,
Você será sempre meu.
Espero viver um amor,
Na próxima encarnação.
Sigo resignada,
Submissa, sem ser dona de nada.
Sigo sufocando o amor,
Esperando a morte da alma.
Não há maior covardia que essa,
Resignar-se e aceitar tudo o que vier,
Amar é perigoso,
O amor dói , machuca e submissão ele quer.
Se esse é meu destino,
Conhecer o lado ruim do amor,
Eu me …

Vazio

O vazio me persegue.
Me sufoca.
Estou dentro dele,
cheia de nada.
O vazio me alivia,
Pois os fantasmas morreram,
O vazio diz coisas,
Que vocês não entenderam.
O vazio é pesado,
Denso no meu peito,
O coração fica apertado,
O vazio tem seu jeito.
O vazio não sabe de nada,
Ele quer me ver assim,
Sem saber o amanhã,
determina a morte em mim.
Ontem eu quis morrer,
Pois havia ódio e resignação,
Então se esse vazio é viver,
Melhoram as batidas do meu coração.
O vazio sabe o que falta,
Eu converso com ele e explico,
A vida me cobra mais do que posso dar,
Eu não posso obrigar a ninguém estar comigo.
Meu coração cheio de nada,
E eu sonhando acordada,
Como se fosse adolescente,
Acreditando no futuro da gente.
E se isso for esperança,
Eu sigo com esse peso na alma,
Paguei por todas as falhas,
Estou sem débitos e sem calma.
O vazio me persegue,
Acho que vivo dentro dele,
Se ontem eu morresse,
Morreria cheia de mágoa.
Mas se o vazio é o coração limpo,
Então vou ter esperança mais uma vez.
O vazio …