sábado, 3 de janeiro de 2015

Novamente

Novamente você mente.
Novo amor, velhas mentiras.
Nova vida, morte anunciada,
Novos caminhos, idas e vindas.
Novamente você surpreende,
A sua chegada já anunciava,
A minha pele já arrepiava,
Sabia que seria a ultima chegada.
Novamente eu aqui,
Questionando uma vida em comum,
Como dois sonhos tão inteiros,
Podem se tornar um empecilho?
Agora sou eu quem atrapalha a sua felicidade?
Não era eu a razão da sua vida?
Olho no espelho e não me reconheço,
Sou a única verdade dentre as suas mentiras.
Novamente você me olha,
E não enxerga os sonhos nos meus olhos,
Não vê o quanto de você está em mim,
Não vê o quanto de você tem em tudo que fiz.
Só me resta respirar fundo,
O que fazer agora eu já não sei,
Aprendi a amar e viver a nossa história,
O que eu faço depois que eu amei?
Novamente você mente,
e nem faz questão de esconder?
Se o seu amor não é fiel,
Cabe a mim fingir não saber?
Havia um nó na garganta,
Havia um peso em meus ombros,
Emendar a nossa história,
Agora já não mais adianta.
Não vou chorar mais uma vez,
Talvez eu tenha muitos defeitos,
Novamente eu vou adormecer anestesiada,
Sem você aqui, ficará um vazio no peito.
Você era meu recomeço,
Era o meu mais novo amor.
Quem sabe um dia eu aprendo,
Que amar mais que a mim, só me causa mais dor.
Novamente, nova mente, recentemente, gentilmente, 
abro a porta, pode ir, novamente, não volte aqui.




Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...