Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 20, 2015

Tudo e Nada

E quando não tinha nada,
Restava-lhe sua história. Cansou de implorar, Tristeza na memória. E todos foram embora, E ficou com a alma ferida, E escolheram um lado, Mas ela não sabia. E quando limpou as lágrimas, Chorou  muito por dentro, Chegou a ver na morte  a saída para o seu sofrimento. E quando não tinha nada, Também não tinha ninguém. Roubaram-lhe a sua inocência, E ela ainda disse amém. Perdeu todos os planos, Perdeu o ponto de partida. Perdeu sua liberdade, Até sua esperança estava perdida. E quando não tinha nada, Lembrou que tinha a si mesma, Era tudo que precisava, Não podia ser só fraqueza. Respirou bem profundamente, Sabia que precisava ser forte, Mas para cada cicatriz, Resistiu a um novo corte. E quando não tinha nada, Viu que nada tinha perdido, Foi-se tudo o que não era seu, O que é verdadeiro estava contigo. Sua força e seu sonho, Sua luta e sua dor, Agora só ela podia gritar, Ao mundo que a maltratou. Saiam todos os que não amam, Os que não querem, os que não torcem…