Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2016

Única

Segurando os sapatos,
coração acelerado.
Não aguenta mais correr,
Só olho para os lados.
Com os caminhos abertos,
mas com pouca vontade de ir.
Com as lágrimas escorrendo,
Ao ver tanta gente partir.
Com os sonhos esquecidos,
Alguns já foram enterrados.
Sonhar não custa nada,
Talvez iludir-se seja necessário.
Defendendo-se dos monstros,
Todos foram embora.
Assustou-se a toa.
Gritos e palavras jogadas.
Desfez as tranças dos cabelos,
Os saltos machucam seus pés.
Cansou-se de lutar,
Mágoa e olhar de mulher.
Chega de dissimulações,
Pessoas felizes o tempo todo.
Já perdeu todas as razões.
Não sabe jogar esse jogo.
O caminho de cada um,
Será que só há brasas em seus pés?
Escolhas o tempo todo,
É assim que o jogo é.
Mesmo segurando os sapatos,
Mesmo chorando na chuva.
Mesmo com tanta saudade,
Ainda insiste em ser uma.
Não apenas mais uma.
Mas quer ser a única.
A única que sabe de si.
A única que mora em ti.

Perdoa

Perdoa o meu vazio.
Perdoa a minha indiferença.
Perdoa a porta entreaberta
Perdoa a eterna adolescência.
Perdoa essa revolta
Perdoa esse passado 
Eu não sei viver
Com alguém ao meu lado.
Perdoa essa sinceridade.
Perdoa essa armadura.
É que eu vivi doente
E tenho medo de você ser a cura.
Perdoa essa meninice.
Perdoa esse tempo perdido.
Não posso apagar as cicatrizes
E fingir não ter sido comigo.
Perdoa essa insegurança.
Já era pra eu ser mais mulher, eu sei.
Mas tem dia que eu acordo criança, 
E me arrependo de tudo que falei.
Perdoa essa falta de foco.
Eu não tenho falta de fé.
Perdoa ficar parada,
Pensando se é isso que você quer.
Perdoa o meu coração de menina, 
Eu já não amo há muito tempo, 
Mais fácil passar por amores vazios,
Que deixar que te conheçam por dentro.
Dentro de mim tem dor, 
E dificuldades de confiar em alguém.
Mas se houver cura no teu amor, 
Você me conhece, e eu me reconheço também.
Não desista de mim tao fácil, 
Eu tenho amor para dar, 
Sou forte mulher e frágil, 
Sou a dor do que é amar.
Foi tanta…

Ironia

A maior ironia da vida
É ser uma só.
Através de tantas despedidas,
Te tornar um pessoa melhor.
Fazer da solidão,
Um ato de coragem.
Deixar dentro do coração,
Somente o que de fato fizer parte.
Tantas perdas no caminho,
E tanto ainda a viver.
Será que seguir sozinho,
Realmente é melhor que sofrer?
Será que há segurança,
Em trancar as portas do coração?
Será que não é nessa dança,
Que se vive a melhor emoção?
Será que a ilusão é tão destruidora,
Quanto a negação dos fatos?
Será que se negar a amar,
Diminui o tamanho do fardo?
E esse amor que nunca morreu,
Mesmo que renegado.
E essa solidão cheia de companhia.
Vazia de todos os lados?
A maior ironia da vida,
Talvez seja o amor.
Não lhe deu uma escolha e ainda,
Te faz crescer na dor.
Mas já que a vida passa,
E tantos amores passaram.
tente enquanto puder,
Eterno são somente os que amaram.

Voltar

Eu não quero voltar lá,
Na fragilidade dos meus sentimentos,
Na infância das inseguranças,
Na mortalidade do pequeno viver.
Eu não quero ficar lá,
No desespero dos raios de sol,
Na miséria da doce ilusão,
Nos planos que são de papel.
Eu não quero estar lá,
No amargo sabor da vingança,
No parado amor da saudade,
No eterno não saber onde vou.
Eu não quero saber mais,
Saber o que me confunde,
Mudar todos os meus sentimentos,
Saber o que sempre será.
Eu não quero chorar mais,
Pelos mesmos motivos de sempre,
Pelas mesmas pessoas que  conhecem
a fragilidade do que é ser eu.
Eu não quero assistir,
A falsa ilusão da sua vida,
A eterna desilusão da minha vida,
Você formando uma família.
Eu quero ir pro futuro,
Desesperadamente preciso.
Pular desse peito inseguro,
e ver que ainda há vida para mim.
Eu não quero voltar nesse passado,
Meu peito não é de aço,
Há anos eu sei sobreviver.
Talvez eu nunca tenha o que não dou,
Talvez eu nunca viva um verdadeiro amor,
Talvez eu seja a sombra que você de…

Injusto

Vou atear fogo no meu passado,
Vou sangrar até morrer por dentro.
Vou fingir que futuro é controlado,
Vou viver e esquecer que estou morrendo.
Vou engolir as lágrimas salgadas que escorrem,
Vou fingir que foi melhor assim.
Vou mentir que você me amou um pouco,
Mas que não daria certo pra mim.
Vou passar em frente a sua casa,
E lembrar das tardes de domingo.
Somos tão adultos agora,
Porque será que só eu estou mentindo?
Vou amar você eternamente,
O meu medo é o amor transcender a vida.
O meu medo é amor existir de verdade,
E ele ser esse choque de realidade.
Vou seguir no meu desespero interno,
Onde ninguém nunca chegou.
Vou dormir em camas sem amor,
Vou morrer com a sensação de que não passou.
Vou matar a dor com o esquecimento,
Meu veneno é a lembrança do que não vivi,
Nesse mundo tão pequeno que dá voltas,
Vejo fatos que mudam a vida e não tem volta.
Vou cortar os laços com as minhas esperanças,
Vou jogar as cinzas do meu amor ao vento,
Vou fingir que estou bem nos próximos anos,
M…

Momento

A vida não tem que ser só sofrimento,
Embora algumas vezes seja preciso parar para sofrer.
A vida não tem quer só portas fechadas,
Amores mirrados, amizades forçadas.
A vida não tem que ser pé na estrada,
Conversa fiada, tudo por nada.
A vida pode ser mais que um encanto perdido,
O amor esvaindo, a amizade furtada,
Palavras ingratas, pessoas fechadas.
Pode morar na lua, no mar, na rua.
Pode conquistar o mundo, desejando profundo.
pode emitir o bem, porque ele vem,
Pra quem praticá-lo.
Pode gritar também,
Não tem que ser ninguém que não esteja sendo.
Basta ser melhor do que foi ontem,
Não querer ser outra pessoa,
Vestir-se de suas experiências,
Pegar as essências e fazer o melhor perfume.
A vida vai cobrar de você.
Você vai pagar sem merecer,
Vão roubar tua confiança,
Vão te atropelar por ganância,
Você vai chorar feito criança.
Mas você não precisa ser uma coisa inventada,
Não se trate como nada,
Nem busque sempre um sentido.
Vá com fé na sua jornada,
Que Deus muda as estradas,
Para …

Ela

Ela não é mais,
Ela não é menos.
Ela não é nada,
Que já sentiu por dentro.
Ela não é a ira,
Nem o grito de uma briga,
Ela não é aquela que um dia
se foi sem despedida.
Ela é muito mais mulher,
Ela não é mais aquela menina.
Ela já amou sem querer nada,
Ela odiou e botou fogo nas palavras.
Ela já largou muita gente pela estrada,
Ela não quer uma vida fantasiada.
Ela já sonhou com um conto de fadas,
Ela sofreu um milhão de mágoas.
Ela escolheu ser cada vez mais forte,
Ela já enfraqueceu e aceita bem o corte.
Ela não é melhor,
nem pior que ninguém.
Ela aceitou o desafio
De viver pelo que vem.
Ela é mais do que possa parecer,
Ela nem quer ter,
Ela  até quer falhar,
Só pra aprender a levantar.
Ela não é mais aquela criatura,
Que pelos outros fez loucuras,
Ela não quer mais explicações.
Ela cansou de quem se coloca em prisões.
Ela perdeu o medo de seguir,
E agora ela vai.
Deixou todos os ' e se...'
Ela quer é mais!
Ninguém segura ela,
Nem suas raízes,
Agora tira forças
De todas as c…

Chocolate Quente

Foi tão difícil pra ti...
Confiou em poucos e não valeu a pena.
Já se viu tão feliz e contou aos outros,
e tornaram tua alegria pequena.
Já acreditou na amizade sem interesse,
No amor que divide a vida,
No futuro que não chegou,
Ter, ser, poder, tudo te frustrou.
Ninguém vê com teus olhos,
Ninguém sente com o teu coração,
Não há palavras que descrevam,
A dor de tanta decepção.
Foi tão difícil porque começou errado,
Não te reconhece naquele ser passado.
Deixaram-lhe de lado,
Amigos, qualquer namorado.
Foi tanta coisa que não explica mais,
Foi difícil crescer sem pais ou paz.
Foi tanto grito sem ser ouvido,
Foi tanto ciúme, tudo sem sentido.
Agora ficou uma folha de outono.
Aprendeu tanto que se sente perdida.
Ninguém te disse que crescer dói tanto,
Ninguém te preparou para tantas despedidas.
Você não casou com o amor da sua vida,
Nunca mais viu sua melhor amiga,
Não tem tanta certeza da profissão escolhida,
Paga contas, as vezes paga uma bebida.
Dentro de ti ainda se sente tão menina,

Sinais

Haviam sinais.
Se eu os tivesse visto.
Se eu os tivesse sentindo,
Percebido que era comigo.
Se eu tivesse vivido...
Dias doces de crianças,
Numa piscina toda azul,
Num raio de sol e de esperança.
Se eu tivesse guardado
No coração as amizades,
Se não tivesse deixado,
Que vencesse a maldade.
Se eu tivesse sido,
Tudo o que eu poderia,
O que teria vivido?
Onde eu estaria?
Se não tivessem arrancado,
Os sonhos do meu coração,
E eu os tivesse escutado,
Qual caminho teria sido então?
Haviam sinais que eu ignorei,
E não posso voltar atrás.
Se eu fosse aquela mesma menina,
Hoje já não mais seria.

Nada

Chega de esperar por você,
Chega de fingir que existimos.
Chega de procurar o seu melhor,
Quando tudo acabou não existindo.
Chega de ouvir a nossa música,
e tentar adivinhar o que você sente,
Chega de me apegar a cada detalhe,
e fazer um minuto virar eternamente.
Chega de valorizar qualquer palavra,
Que me dê uma esperança de te descobrir.
Chega de fingir que não magoa,
a dor de você nunca estar aqui.
Chega de achar que o tempo resolve,
Sou eu quem faço meu agora.
Chega de dar tempo ao tempo,
Esgotou seu tempo e sua hora.
Qual a dor que você sente?
Acredito que lembre uma palavra.
Você segue assim, indiferente.
Sempre fui só, chega desse nada!

Fantasma

Não serei um fantasma,
Não estarei em todos os lugares,
Não aparecerei em sonhos;
Nunca fui parte de seus planos.
De que importa o que eu sinto,
Se você nunca sentiu?
Apenas um sentimento forte,
Não podemos dizer que é sorte.
Senti tão intensamente,
E o que eu diria hoje para você?
Como está, tudo bem?
Não é isso que quero saber.
Não serei seu fantasma,
Você nunca entenderia,
Como é lembrar de cada palavra,
Dia e noite, noite e dia.
Não perseguirei teus pensamentos,
Não tenho como fazer você sentir.
Nem é de seu conhecimento,
O amor que alimentei por ti.
De que serve esse amor,
Se você nunca dará importância?
De que serve uma auto ilusão,
Se não somos mais crianças.
Quer ir , vá.
Você nunca esteve aqui.
Vou tentar te apagar,
Mesmo com essa dor em mim.
Matar o amor dói,
Mas deixar que ele assombre a vida, é pior!
Eu amei intensamente,
Mas o amor morre só!

Mutilação

Não arranque seu próprio coração,
Não é disso que você precisa.
Aquilo nem sempre é real,
Aquilo que você acredita.
Não finja que não tem olhos,
Para não enxergar o desamor.
Não fuja de todos os sonhos,
Porque não te deram o seu valor.
Não busque o que te falta,
Busque o te preenche,
Não se redima de todas as falhas,
Eles estiveram muito ausentes.
Não arranque sua própria capacidade,
A responsabilidade de suas escolhas.
Não adianta mudar de cidade,
Se você se fechar numa bolha.
O que você sente estará contigo,
E todas as culpas que você leva.
Solte um pouco essa cruz,
Não é tua, porque carrega?
Não desvie seu próprio foco,
Fracos unidos são energia vazia.
Toda depressão é uma forma de egoísmo,
Todos precisam enfrentar um novo dia.
Não alimente os seus medos,
Eles não são nada além do que você fez deles.
Não enfraqueça seus sonhos pequenos,
Necessárias são as despedidas.
Não deixe que te mutilem,
Sendo tudo o que os outros toleram.
Seja integro para si,
Dê a si mesmo o amor que nunca …

Morrer

Respire fundo,
Apenas pare.
Você quer morrer,
É compreensível.
Às vezes tudo isso,
Não faz sentido algum.
Tem vezes que todo mundo,
Parece não ir a lugar nenhum.
O se passado te puxa,
Seus sonhos parecem gritos.
Seus pecados te usam,
Teu sangue escorre limpo.
A culpa de não ter feito,
A inocência que foi tirada,
O amor que nunca veio,
Todas as vezes você foi enganada.
A infância que foi tão curta,
E a realidade que nunca te perdoou,
O preço que a vida cobra,
Sempre é maior que o real valor.
Os amigos que foram embora,
Parece que ninguém mais sabe onde você está.
O futuro que não se apresenta,
Morreram os sonhos e você não quer encontrar.
Respire fundo e enxágue seu rosto,
Não vale a pena abrir mão,
O processo é doloroso,
Mas escute o seu coração.
Como seria não carregar tanto peso?
Como seria não se culpar por amar?
Como seria acordar para um novo dia?
Ser feliz por apenas acordar.
Desista de acabar com isso,
Tudo pode acontecer amanhã.
Aceite que está certo que esteja errado,
Vermel…

Cortes

Já chorei até dormir,
Já quis acabar com a vida,
Já cheguei a ver a morte,
Como uma forma de sorte.
Eu precisava amadurecer,
Mas precisava ter o meu tempo.
O mundo não espera você crescer,
E confiar vira um tormento.
Eu precisava aprender com a dor,
Mas eu não queria ter perdido tanto.
Eu só queria sentir esse amor,
Mas ele se desfez em pranto.
Já me senti amada por muito pouco,
Já fingi que estava tudo bem.
Já escondi um sentimento louco,
Apenas para não enlouquecer ninguém.
Tenho gravado em minha mente,
Os momentos que mudaram tudo.
Sei cada fala, cada gesto,
Que mudaria meu mundo.
Já fiquei vermelha com um elogio,
Como se não tivesse vivido nada.
Já tentei enganar o futuro,
Fingindo que as águas estavam passadas.
Perdi meu chão, quanta saudade!
Esse amor ela nunca vai te dar.
Esse amor eu não vou viver,
Falar em amor não é amar.
Eu chorei a cada nova ferida,
E talvez eu esteja mais forte.
Resolvi viver um dia de cada vez,
Para isso descarto a morte.
Ela não pode me ajudar,
Não sei…