sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Única

Resultado de imagem para moça segurando sapatos

Segurando os sapatos,
coração acelerado.
Não aguenta mais correr,
Só olho para os lados.
Com os caminhos abertos,
mas com pouca vontade de ir.
Com as lágrimas escorrendo,
Ao ver tanta gente partir.
Com os sonhos esquecidos,
Alguns já foram enterrados.
Sonhar não custa nada,
Talvez iludir-se seja necessário.
Defendendo-se dos monstros,
Todos foram embora.
Assustou-se a toa.
Gritos e palavras jogadas.
Desfez as tranças dos cabelos,
Os saltos machucam seus pés.
Cansou-se de lutar,
Mágoa e olhar de mulher.
Chega de dissimulações,
Pessoas felizes o tempo todo.
Já perdeu todas as razões.
Não sabe jogar esse jogo.
O caminho de cada um,
Será que só há brasas em seus pés?
Escolhas o tempo todo,
É assim que o jogo é.
Mesmo segurando os sapatos,
Mesmo chorando na chuva.
Mesmo com tanta saudade,
Ainda insiste em ser uma.
Não apenas mais uma.
Mas quer ser a única.
A única que sabe de si.
A única que mora em ti.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Perdoa

Resultado de imagem para menina correndo

Perdoa o meu vazio.
Perdoa a minha indiferença.
Perdoa a porta entreaberta
Perdoa a eterna adolescência.
Perdoa essa revolta
Perdoa esse passado 
Eu não sei viver
Com alguém ao meu lado.
Perdoa essa sinceridade.
Perdoa essa armadura.
É que eu vivi doente
E tenho medo de você ser a cura.
Perdoa essa meninice.
Perdoa esse tempo perdido.
Não posso apagar as cicatrizes
E fingir não ter sido comigo.
Perdoa essa insegurança.
Já era pra eu ser mais mulher, eu sei.
Mas tem dia que eu acordo criança, 
E me arrependo de tudo que falei.
Perdoa essa falta de foco.
Eu não tenho falta de fé.
Perdoa ficar parada,
Pensando se é isso que você quer.
Perdoa o meu coração de menina, 
Eu já não amo há muito tempo, 
Mais fácil passar por amores vazios,
Que deixar que te conheçam por dentro.
Dentro de mim tem dor, 
E dificuldades de confiar em alguém.
Mas se houver cura no teu amor, 
Você me conhece, e eu me reconheço também.
Não desista de mim tao fácil, 
Eu tenho amor para dar, 
Sou forte mulher e frágil, 
Sou a dor do que é amar.
Foi tanta coisa em pouco tempo,
Você chegou fechando janelas.
O seu sorriso me passa uma coisa boa, 
Ama essa menina, e confia nela.
Vamos juntos nós perdoando, 
Eu preciso da sua paciência, 
Vamos nos descobrindo aos poucos, 
Sou pele, osso, amor e essência.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...