quinta-feira, 17 de março de 2016

Ansiedade

Resultado de imagem para despedida

Você era tudo que eu tinha,
Você era o que eu mais queria,
Você era minha realidade,
A parte mais real da minha fantasia.
Você era o motivo de tudo,
O mais natural no meu mundo,
Vivi para um dia eu ter, ser, viver.
Você era o meu segredo absurdo.
Você era tudo que eu valorizava,
Você era o futuro que não me esperava,
Você era a solução que eu buscava,
Você era tudo que eu amava.
Você era dono da minha alma,
Eu compartilhei meu mundo com você,
Mas foi só na minha cabeça,
Eu imaginei por muito tempo te ver.
Você era a razão da saudade,
E o amor das histórias que eu lia,
Enquanto na sua realidade,
Trocava de amores, vida seguia.
Agora que você não me quer,
Mais que isso, nem quis me ouvir.
Eu fui a um velório secreto,
E a nossa história deixou de existir.
Tive que mudar toda a minha vida,
Tive que mudar os planos da minha história,
Tive que brigar comigo todo dia,
Para tirar você da minha memória.
Você era a minha vaidade,
E indo embora, levou de mim uma parte.
Agora eu nada espero de ninguém,
Você era minha ansiedade.

Nãos

Resultado de imagem para mulher pensando na vida

Sou feita de muitos nãos.
Nem meio termo, nem talvez.
Quebraram meu coração,
E ele mesmo se refez.
Sou apresentada a frustração,
De mil maneiras nessa vida,
Caí em mil abismos,
Todos foram, sem despedidas.
Sou feita de muito pouco,
Pouco amor, muitas promessas.
Tiveram a necessidade de me enganar,
Mas esse engano, já não interessa.
Sou feita de muitos sonhos,
Nem realidade, nem fantasias.
A noite acontecia no meu dia.
Era pouco, mas era o que eu tinha.
Sou feita de poucos amigos,
Alguns eram bons, outros perigo.
Foram embora, sem benefícios.
A solidão é mesmo um aviso.
Sou feita de não me quer,
Bem me quer, nunca me quis.
Até que ponto ter esperança,
não aumenta a cicatriz?
Sou feita de muita vontade de ser,
Mas vi muitos sendo outros,
Para que pudessem ter,
Igual a mim, eram poucos.
Sou feita de portas fechadas,
Sonhos pisoteados na minha cara.
Sorte tem quem nem nasceu,
Pior ainda, para quem já morreu.
Sou feita de muitas mortes,
Morreram sonhos, velei meus planos.
E por isso tenho tantos cortes,
Não espero nada, não tenho tempo.
Sou feita de recolher pedaços,
Me fiz de nervos de aço,
Joguei o amor de lado,
Sou eu quem dá o laço.
Sou feita sem meios termos,
Perdeu sua vez de saber quem eu fui,
Saia, pois perdi minha compaixão.
Sou feita de largar mãos-e sei dar nãos.

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...