Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

Presença

Não sabia a diferença entre a presença
e o nunca estar.
Eu não soube desde sempre,
Eu nunca estava lá.
Só algo que já passou,
Ou sempre o que está por vir.
Só alguém que não ficou,
É tudo que está em mim.
Sempre atrasada,
Adianta ou ansiosa.
Sempre errada,
Menina sem jeito, atrapalhada.
Nunca dentro de um momento,
Sempre eu mesma a reação,
Um poço de ressentimento,
Sem saber o que é perdão.
Sempre amém para os demais,
Será que assim ficou bom?
Cadê a minha paz,
Onde coloquei o meu coração?
Mas se alguém me quer,
Quem sou eu para rejeitar?
Sempre a escolhida,
Sempre a sem escolhas.
Foram embora e deixaram,
Eu não era presença,
Eu estava na bolha.
Estar aqui e no agora,
Sentindo o passado atrás,
Sabendo que sou uma forma de manifestação,
De algo muito maior.
Alivia a minha mente,
Desse apego ao nada,
Esteja sempre onde estiver,
Não viva num conto de fadas.
As mágoas e opiniões,
No fundo são só pessoas...
Faça o bem, viva leve,
O resto é passageiro.
Tudo tem seu tempo,
Tudo vale a pena,

Rei

Acaba com tudo,
acaba com isso,
Ó poderoso, rei dos reis.
Acaba com o mundo,
Ou muda tudo,
Ó poderoso, eu sou, eu sei.
Será que está assistindo,
Qual prazer isso lhe dá...
Será que mora em todo mundo,
Qual a maldade escolheu inventar.
Se fosse eu criador
Não teria criaturas sem amor.
Mas dão o nome de liberdade,
E ficam expostas as verdades.
Olho para o céu, ou para o mar.
A perfeição é tanta...
Mas está difícil caminhar.
Dói a garganta, arranha.
Se eu soubesse que é bom o lado de lá,
Eu iria agora mesmo.
Mas será a fé apenas um desespero
da vida adulta na infância.
Acaba com a dor, ou me ensina
Como ser daquelas pessoas que sabem sorrir.
Se existe uma luz de verdade aí em cima,
Ilumina o mundo e caia sobre mim.
Será a vida somente isso,
Luta e respira tão pouco.
Ainda bem que o amor é ilusão,
Pois só ilusões dão sentido a esse mundo tolo.

A morte da menina

Morreu ela.
Coitadinha.
A menina,
menininha.
E agora,
Quem enterra?
Quais as culpas,
morrem com ela?
Você que vive,
Me diga por favor,
Como é viver
Sem ser digno?
Morreu você,
Morreram todos.
Andam sem saber,
Que todos somos.
Somos culpados
e inocentes,
Sangue derramado,
Vida inconsequente.
Você é melhor que o morto?
Na escala de quem?
Você se faz melhor que outro,
só por rezar e dizer amém?
Amém uns aos outros,
malditos infelizes.
Não adianta fazer tatuagem,
nas suas cicatrizes.
Vocês a mataram,
Ela morreu sem saber.
Que com a força que ela tinha,
não dependia de vocês.
Morram nos seus casamentos,
morram nas suas rotinas,
Mas não se achem mais vivos,
Que aquela formalizada morta menina!

Pobre Menina

Pobre menina...
Nada soube da vida,
Não soube do amor,
Não achou a saída.
Pobre menina...
Sorria amarelo,
Caiu de joelhos,
Nunca levantou.
Pobre menina...
Tranças compridas,
Tarefa cumprida,
Rua vazia.
Pobre menina...
Magoada com o mundo,
Chorou absurdos,
Ninguém estava lá.
Pobre menina...
Nada fez direito,
Nunca acertou,
Tão cheia de defeitos.
Pobre menina...
Seu amor não vale nada,
Bebe águas passadas,
Está se afogando.
Pobre menina...
Seu sorriso esconde um desespero,
Toda noite tem pesadelos,
Nunca soube se encontrar.
Pobre menina,
Esperou felicidade,
Foi só metade,
Não se deixou ser inteira.
Pobre menina rica,
Pobre menina pobre,
Pobre menina iluminada,
Pobre menina mal amada.
Pobre menina mulher,
Pobre inocência explorada.
Pobre maldade tão doce,
Pobre sonhos no chão,
Pobre amor de outrora,
Pobre de quem tem coração.
Pobre falta de amor,
Pobre é toda ilusão,
Pobre menina linda,
Nunca soube o quanto é linda.
Pobre vida que morre,
Pobre morte pedida.
Pobre menina...
Nunca soube s…

Sentir e Ser

Tudo bem se o mundo acabar amanhã,
Tudo bem se ele nunca se esvair.
Tudo bem se você for embora,
Eu nunca vou te impedir.
Tudo bem se ninguém ficar,
Eu sou sozinha mesmo.
Eu fiz questão de coisas que nem lembro,
Eu não soube dar um tempo.
Essa história de dar tempo ao tempo,
Quem consegue saber?
Eu espero morrer em paz,
Pela aceitação do aprender.
Nem sempre essa vida faz sentido,
Troquei de fantasia e nem sei
Qual  realidade eu fiz,
Qual a verdade que deixei para trás?
Todos passam por aqui,
Eu sou apenas um caminho.
Pisaram nos meus sonhos,
e meu coração está vazio.
Tudo bem se esse amor acabar,
É isso que eu espero dele.
Tudo bem se eu sentir no coração,
Sou grata por aprender sobre a gratidão.
Tudo bem se amanhã eu morrer,
Seria um alívio para meu futuro incerto.
Mas se a certeza da vida é a morte,
Quem você tem de fato?
Tudo bem se parece que nunca,
Eu me acostumei a contornar pedras.
Sou um rio seguindo para lugar nenhum,
Sem um mar para encontrar.
Pode me culpar, se isso te fi…

Mais Um Rapaz

Só me amam me deixando.
Só me consideram indo embora.
Só me querem me desprezando.
Só é inverno sem aurora.
Só é passado se não fizer diferença.
Só é futuro se for mais do que pensa.
Só é verdade se alguém desacreditar.
Só é mentira se voltar.
Só é começo se nunca foi.
Só é recomeço se houve perdão.
Só é erro se magoou.
Só é aprendizado se apertou o coração.
Só é saudade se ficou eterno.
Só é momento se tiver valor.
Só é ilusão se for correspondido,
Se for inútil deve ser esse tal de amor.
Só me amam me largando.
Só é amigo me deixando.
Só faz falta se for eterno.
Se for um dia, deixa estar.
Só é o que é, se for de fato.
Só é amor se sair do retrato.
Só é filho se veio de um parto.
Só é mãe se amar de fato.
Só é amor se for real.
A ilusão é mais macia.
Só faço falta depois que eu fui.
Só é desencontro, se foi bom um dia.
Só me amam com palavras.
Só é palavra se for escrita.
Só tem valor se  acabar.
Só tem choro, se houver despedida.
Nem todo partir é um rompimento.
Só é final, se não…

Vazio do agora

Existe um vazio no agora.
Agora é o lugar certo para estar.
É no agora que precisamos viver.
É fazendo agora que podemos planejar.
Agora eu estou bem,
Mas um pouco perdida.
Me dou conta que não foi ontem,
Aquela nossa despedida.
Sem as paredes da ilusão,
Fiquei exposta à realidade.
Não tem erro, nem perdão.
Agora não tem nem mais verdade.
No agora não tenho nada,
Mas no agora não mora esse passado.
Foi tudo tão doloroso,
E agora parece um caso mal contado.
No agora mora um vazio.
Parece que não há mais ninguém.
As pessoas estão tão ocupadas.
Agora nem dos meus sonhos eu sou refém.
Agora eu tenho toda a certeza,
De que eu preciso mover a vida.
Agora que eu já não tenho importância,
É hora de sair dessa areia movediça.
No agora não existe nada.
Deve vir desse nada o poder.
Agora tudo se transforma,
Você pode fazer, ser e ter.
Quando o meu passado estava no colo,
Eu tinha uma criança a quem ninar,
Agora que ele não faz sentido.
Sou eu a criança a engatinhar.
No agora tem uma mistura boa

Vazio da Paz

Não faço parte deste mundo.
Não me encaixo em mais nada,
Talvez eu nunca tenha sido,
Verdadeiramente amada.
A falta que eu sinto,
Das pessoas que passaram
É um labirinto,
No meu mundo imaginário.
O amor que pensei sentir,
A amizade preciosa,
A alegria de compartilhar,
Uma felicidade contagiosa.
O apoio na dor,
Nessa viagem que é a vida,
Parece que não tem cor,
Eu sou sempre esquecida.
As pessoas não precisam de mim,
E eu me resigno.
Queria amigos bons,
Para seguir neste caminho.
Não há mais laço com o passado,
Não há nada mais aqui.
O futuro de cada passo,
Parece que será sempre assim.
E eu sigo nessa solidão aprendida,
Só restou eu a mim mesma,
Talvez seja o que eu preciso,
Talvez seja o que mereça.
Eu sinto tanto por tantas coisas,
Parece que estou assistindo a minha vida.
Mas acredito num futuro breve,
Em que não haja tantas partidas.
Eu limpei a minha casa interior,
E considerei gente demais,
Talvez eu só preciso do meu amor,
E me preencher com o vazio dessa paz.

Telas Da Minha Vida

Minhas telas estão vazias.
A vida não pintou minhas projeções,
Os sonhos não marcharam rumo ao acaso,
O destino não mudou todas as razões.
As cores que eu escolhi não eram tão bonitas,
A base da minha pintura era toda cinza,
A vida não atendeu a minha tela tão perfeita,
Eu tive que escrever num caderno e com caneta.
As minhas ilusões na tela da minha cabeça,
Me faziam tão menina, tão secreta, tão serena.
Mas a vida tem seus ventos, e não são sempre favoráveis.
Eu não pintei as dores das pessoas de passagem.
Eu não havia pintado o ralado dos meus joelhos,
As lágrima do abandono dos meus sonhos no espelho,
Não pintei o sorriso que teria que vir depois,
Não pintei a verdade de saber que não há dois.
Minhas telas estão vazias, porque tinha que ser.
A vida tem várias cores, sabores e tanto a aprender.
Eu tive que aceitar o amargo e o cinza,
Porque veio de lá a luz da minha vida.
A minha tela está em branco, porque o amanhã não me pertence.
Hoje eu sonho com as cores de tanta gente.
Eu pin…

Porão

Eu guardei coisas.
Haviam várias coisas estranhas numa caixa,
Nem reconheci que eram minhas.
Eu guardei mágoas,
Haviam várias dentro do meu coração,
Nem sabia da minha capacidade de odiar.
Guardei o que sentia,
Deixava para outra hora,
Sempre um novo dia,
Sempre outras história.
Me iludi achando que os dias eram iguais.
Porque essa é uma armadilha do tempo,
Fazer você achar que tudo bem estar só,
E não se resolver por dentro.
Guardei uma centena de imagens,
Nem sei qual delas aconteceu.
Guardei as malas de uma viagem,
Que desisti porque anoiteceu.
Guardei um amor no coração,
Guardei o ódio todo dia.
Achei que tudo bem não ser feliz,
Se ninguém é, por que eu seria?
Guardei a minha vida para depois.
Depois eu fui vendo todo mundo longe.
Guardei o carvão embaixo do travesseiro,
Achando que ele acordaria diamante.
Eu guardei culpas.
Que bobagens, nem eram minhas.
Eu me achei a pior pessoa,
Apenas por ser só minha.
Fiz uma limpeza no porão.
Tirei de lá as tralhas, coisas e roupas sujas.
T…

UM MUNDO À PARTE

Um mundo à parte.
Existe um mundo seu onde ninguém entra. Não me refiro ao mundo onde você tem amigos, namorado, marido, cachorro, trabalho. Não é esse mundo. O mundo que ninguém entra está  à parte disso tudo. No seu mundo ninguém entra, às vezes nem você. Mas é necessário que você entre lá, faça visitas, veja o que está errado. Às vezes o seu mundo é colorido, lindo demais e você não quer sair dele. No seu mundo tem seus discos, seus livros, seus clipes de bandas antigas, uma lembrança que ninguém sabe que você guardou e um presente de natal. Às vezes as coisas não saem como você deseja, e você vai deixando esse mundo distante de você. Uma decepção amorosa então faz você trancar a porta do seu mundo e jogar a chave fora. Quando um amigo não era tão amigo assim, aquele curso não foi o esperado, aquela carreira talvez não tenha tanto a ver com você. E você que não controla o tempo, vai fazendo aniversários consecutivos, mas não eram a cada doze mese…

NADA É PARA SEMPRE

Essa coisa de nada ser para sempre...
Essa não é uma informação nova. Você nasce, cresce e se desenvolve. Você não sabia falar ou andar, mas de repente, você está lá, correndo e gritando pela casa. Certamente a sua mãe queria que você fosse um bebê pra sempre, mas você cresceu. E você cresceu mais do que imaginava. Um dia você se vê um adulto. Geralmente acontece quando você precisa tomar uma decisão importante, ou quando você vê que não controla as pessoas e as coisas. Nunca vi uma pessoa falar que se viu adulta porque olhou no RG e viu a idade. Não é isso, ser adulto é decidir as coisas. Porque a gente sofre tanto se nada é eterno? Já dizia a musica, e a vida nos diz isso a todo instante. Você cresceu porque você tinha de crescer. Embora todos saibam que geneticamente há hormônios que nos fazem crescer, não controlamos isso. Você não escolheu quando nasceriam seus dentes, ou quando você estaria correndo. Aconteceu naturalmente. Entende a proporção disso? Você nunca controlou nada,…

Voltar para você

Voltar para você
Não é apenas te dar um sim.
É ter a certeza de que não me negarei nada.
Voltar para você
Não é te dar uma chance,
E sim respeitar a minha própria.
Voltar para você
Só será uma coisa boa,
Se for enriquecer a minha história.
Voltar para você
É aceitar que cresci com os nossos erros.
É ver que você também mudou.
Voltar para você,
É voltar para mim mesma.
E ver se estou disposta a recomeçar.
É conversar com aquela que eu era,
E ver se ela quer o seu amor.
Voltar para alguém,
É voltar no passado,
Pegar o melhor.
Aceitar os erros, aceitar errar de novo.
Voltar.
Não sei se quero.
Demorei tanto para ser quem eu sou.
Talvez eu não volte, você que esteja no meu caminho novamente.
Voltar eu não quero; quero com você, seguir em frente.

Defeitos

Eu que sempre me vi com razão,
Tive que aceitar que não sabia.
Eu que sempre ignorei o coração,
Tive que sentir que ele batia.
Eu que sempre tive para onde voltar,
Tive que seguir sem saber,
Eu que sempre pensei antes de falar,
Tive que gritar para aparecer.
Eu que sempre achei que o amor fosse para os fracos,
Vi me enfraquecer também.
Eu que sempre me iludi com o futuro,
Tive de ver que estava aquém.
Eu que sempre superei as dores,
Vi que só me escondia mais.
Eu que sempre busquei amores,
Vi que não me amavam mais.
Eu que sempre fui tão segura,
Vi que nunca soube ao certo,
Só me restou ver a luz da lua,
Iluminar meu futuro incerto.
Eu que sempre tive medo do escuro,
Tive que ser minha própria luz.
Eu que sempre joguei tão duro,
Tive que implorar numa cruz.
Eu que sempre fui cheia de nada,
Tive que descer das ilusões,
Eu que sempre achei que o tempo cura tudo,
Tive que ver o tempo deixar as paixões.
Eu que nunca me havia sido apresentada,
Fiquei surpresa com o que me tornei.
Eu que s…