terça-feira, 28 de março de 2017

Porão

Resultado de imagem para porão escuro

Eu guardei coisas.
Haviam várias coisas estranhas numa caixa,
Nem reconheci que eram minhas.
Eu guardei mágoas,
Haviam várias dentro do meu coração,
Nem sabia da minha capacidade de odiar.
Guardei o que sentia,
Deixava para outra hora,
Sempre um novo dia,
Sempre outras história.
Me iludi achando que os dias eram iguais.
Porque essa é uma armadilha do tempo,
Fazer você achar que tudo bem estar só,
E não se resolver por dentro.
Guardei uma centena de imagens,
Nem sei qual delas aconteceu.
Guardei as malas de uma viagem,
Que desisti porque anoiteceu.
Guardei um amor no coração,
Guardei o ódio todo dia.
Achei que tudo bem não ser feliz,
Se ninguém é, por que eu seria?
Guardei a minha vida para depois.
Depois eu fui vendo todo mundo longe.
Guardei o carvão embaixo do travesseiro,
Achando que ele acordaria diamante.
Eu guardei culpas.
Que bobagens, nem eram minhas.
Eu me achei a pior pessoa,
Apenas por ser só minha.
Fiz uma limpeza no porão.
Tirei de lá as tralhas, coisas e roupas sujas.
Tirei também do meu coração,
Aqui só fica o que me modifica.
Joguei fora meu orgulho, até as minhas tentativas em vão.
Se for para ser feliz um dia,
Até das minhas certezas abro mão.
Que alivio não ter certezas, nem mágoa, nem rancor.
Assim como frio não entra, apenas o que sai é o calor.
Só entra o que eu permito, Só sai o que eu tenho.
E dona de tudo em mim,
Limpei tudo para um recomeço.
Apago as luzes do passado,
De vez em quando vou entrar lá,
Mas o presente é onde eu moro,
E nessa casa eu quero ficar.

domingo, 26 de março de 2017

UM MUNDO À PARTE


                                Um mundo à parte.

Existe um mundo seu onde ninguém entra. Não me refiro ao mundo onde você tem amigos, namorado, marido, cachorro, trabalho. Não é esse mundo. O mundo que ninguém entra está  à parte disso tudo. No seu mundo ninguém entra, às vezes nem você.
Mas é necessário que você entre lá, faça visitas, veja o que está errado. Às vezes o seu mundo é colorido, lindo demais e você não quer sair dele. No seu mundo tem seus discos, seus livros, seus clipes de bandas antigas, uma lembrança que ninguém sabe que você guardou e um presente de natal.
Às vezes as coisas não saem como você deseja, e você vai deixando esse mundo distante de você. Uma decepção amorosa então faz você trancar a porta do seu mundo e jogar a chave fora. Quando um amigo não era tão amigo assim, aquele curso não foi o esperado, aquela carreira talvez não tenha tanto a ver com você.
E você que não controla o tempo, vai fazendo aniversários consecutivos, mas não eram a cada doze meses? Meu Deus, o que aconteceu com o seu mundo?
Então um dia você resolve entrar lá... Dar uma olhadinha no interior do seu mundo. Você não reconhece nada nele, está tudo uma bagunça! Poeira e estantes quebradas, seus hobbies e sonhos no chão. Um furacão passou no seu mundo, e você não sabe o que fazer.
Tão difícil voltar para o seu mundo quando ele pareceu tão patético tantas vezes. Quando o mundo fora do seu foi tão interessante e cheio de oportunidades.
Foram tantas esperanças não é mesmo? Mas no seu mundo as pessoas não eram assim. No mundo de fora elas mentem por tão pouco. E é tudo tão sujo.
Ai você resolve voltar para o seu mundo e arrumar a bagunça. Mas olha ali, aquele sonho de quando você tinha quatorze anos. Revirando os entulhos você acha um sentimento puro que você tinha como amor. Depois, algumas mágoas que já não fazem mais sentido. E você se sente confortável novamente. O seu mundo é incrível, ele te fortalece!
Nele ninguém critica sua fé ou tudo o que tem relevância. Nele há respeito e amor. Então quando mundo exterior te ferir, dê uma passadinha no seu mundo e veja o quanto você é importante, inteligente e corajoso. Não deixe que o mundo dos outros faça você perder o seu.
Esse é o segredo das pessoas que são felizes apesar de tudo de ruim que acontece a elas; elas saem para trabalhar, beber, chorar, caminhar, viver. Mas estão sempre com a chave dos seus mundos em mãos, para o caso de precisar voltar para dentro dele. Carregue a sua chave, às vezes você vai precisar voltar para si mesmo.


Veronica Stivanim


NADA É PARA SEMPRE



Essa coisa de nada ser para sempre...

Essa não é uma informação nova. Você nasce, cresce e se desenvolve. Você não sabia falar ou andar, mas de repente, você está lá, correndo e gritando pela casa. Certamente a sua mãe queria que você fosse um bebê pra sempre, mas você cresceu. E você cresceu mais do que imaginava. Um dia você se vê um adulto. Geralmente acontece quando você precisa tomar uma decisão importante, ou quando você vê que não controla as pessoas e as coisas. Nunca vi uma pessoa falar que se viu adulta porque olhou no RG e viu a idade. Não é isso, ser adulto é decidir as coisas. Porque a gente sofre tanto se nada é eterno? Já dizia a musica, e a vida nos diz isso a todo instante.
Você cresceu porque você tinha de crescer. Embora todos saibam que geneticamente há hormônios que nos fazem crescer, não controlamos isso. Você não escolheu quando nasceriam seus dentes, ou quando você estaria correndo. Aconteceu naturalmente. Entende a proporção disso?
Você nunca controlou nada, porque controlaria agora? Ser adulto não te dá um super poder sobre as coisas ou pessoas.  Ser adulto é tomar decisões o tempo todo, e as coisas não são como você quer, e tudo bem.  Naturalmente você cresceu, porque as crianças crescem, e quando não ocorre esse processo natural elas precisam de assistência medica. O natural não precisa de explicação. Você cresceu e isso não precisa ser explicado, mas se você não tivesse crescido sim, precisaria.
Assim é a vida do seu inicio ao seu fim, se você não crescer com tudo o que naturalmente é imposto pela vida, tem algo de errado com você. Mas se você atender a sua natureza de crescer mediante o desconhecido, apenas porque tem que ser assim, você evolui, liberta-se, muda de fato.
Sabe, essa coisa de nada ser para sempre não deveria ser um fardo. Sim, nada é eterno. Infelizmente isso se aplica aos seus pais e seu cachorro, mas também se aplica a tudo que você carrega nesse seu coração cansado, essas mágoas, e essa vontade de desistir daquilo que você tem como sonho. Essa fase ruim vai passar, mesmo que você não quisesse. E mesmo que você prefira ficar no seu cantinho, porque os hormônios já te fizeram crescer, você não vai. Porque isso é para você crescer, mudar, isso nunca para. Ou melhor, para sim, porque nada é eterno. Mas o controle do fim das coisas e da vida, você não tem. Talvez porque você não deva controlar e questionar, apenas aprender o que esta lhe sendo apresentado. Assim como você aprendeu a mastigar quando nasceram seus dentes, e andar de bicicleta quando tiraram aquelas rodinhas. Aprender com o natural da vida evita que fiquemos aquém de nos mesmos. Nada é para sempre...ufa, então posso aprender sem culpa!



Veronica Stivanim

Presença

Não sabia a diferença entre a presença e o nunca estar. Eu não soube desde sempre, Eu nunca estava lá. Só algo que já passou, Ou semp...