Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mundo Inacabado

O mundo está feito,
Mas nem por isso... pronto.
Nunca está terminado,
Apenas se renovando.
O amor está vivo,
Mas nem por isso... vivido.
Nunca está declarado,
Pois nunca estará esclarecido.
O sentir está aqui,
Mas nem por isso...presente.
Nunca faz sentido,
Sentir tudo se o outro não sente.
O querer está claro,
Mas nem por isso... atendido.
Nunca paramos de querer,
O querer é envaidecido.
O futuro está planejado,
Mas nem por isso...estático.
Nunca sabemos do amanhã,
Tudo muda muito rápido.
O ser humano está pronto,
Mas nem por isso... humano.
Nunca nos libertamos
dos nossos defeitos insanos.
A ilusão da realidade,
É a verdade que existe.
Se ontem nada foi,
No futuro a vida persiste.
Sentir não faz sentido,
O amor pode ser um veneno,
Estamos sempre mudando de lado,
Nesse nosso pequeno mundo inacabado.


Postagens recentes

Liberdade

Liberdade de expressão,
Dizer sim ou não.
Liberdade para pensar,
Para ir ou para ficar.
Liberdade em se prender,
Em se iludir por querer.
Em fingir ali está,
Tudo o que não se vê.
Ser livre requer amarras,
Conceitos que se fizeram.
Quanto mais eu me questiono,
Mais eu me liberto.
Liberdade requer amor,
Porque a plenitude é do ser.
Liberdade dentro dos nossos vazios,
é o labirinto do nosso querer.
Fui livre ao me prender,
Em cada passagem, sentir e ter.
Fui livre ao me retirar,
Ao me ver sonhando, ao meu ver calar.
Liberdade de expressão,
Requer que saiba que o deseja dizer.
Você nunca sabe o peso de um não,
Até que ele limite você.
Se criou regras para segui-las,
Prendeu a liberdade no meio da multidão.
Talvez livre seja aquele que ao deitar,
Escute as batidas do próprio coração.

Ausências

A doença também é a cura,
O que sufoca também liberta.
Nas amarras de nossas loucuras,
Escolhemos qual será a fé que nos cega.
Eu insisto em acender as luzes,
Eu insisto em desistir do vazio.
Mesmo que seja eu tão fulgás,
Insisto em sentir cada arrepio.
Como se fosse uma praça pública,
Onde me exponho a própria condenação.
Criei regras que não quero cumprir,
Como se houvesse entrega de tudo, menos coração.
Tornei-me uma pessoa de passagens,
Não fui eu quem quis assim.
Aprendi a não demorar-me,
Onde não lidam comigo e os comigos de mim.
Na insistência de pintar de azul,
Ver o amor onde não houve nada.
Ver o vazio pode ser doloroso,
Nem toda verdade pode ser revelada.
Eu me retiro com a mesma intensidade,
Com a mesma entrega, com os riscos que eu corro.
Eu volto a mim com mais uma história.
Sendo pedaços, nessa vida que eu morro.
Somos os intensos todos doentes?
Sofremos o mal de ver tudo do avesso?
Sou uma passagem na vida de todos,
Mas olho no espelho e me reconheço.
Sou eu mesma e i…

Reserva de amor

Não há reservas de amor,
Isso é ilusão.
Não há depois para o amor.
Isso é suposição.
Esses jogos são achismos,
Os fugazes se apaixonam.
Os amantes não se amam,
Os covardes também amam.
O tempo passa,
Ele muda as pessoas.
Ele leva as pessoas.
Seu controle não existe.
O amor muda.
Ele machuca as pessoas.
Ele amadurece as pessoas.
Ele afugenta as pessoas.
Não há reserva de vida.
Depois você faz isso.
Depois você liga para alguém.
Depois você declara seu amor.
Não há essa disposição.
A ilusão que você alimenta hoje,
Vira corrente que te prenderá amanhã.
Ou te prenderá para sempre.
O orgulho é uma ilusão.
Usar é mais fácil que amar.
Mas o profundo é melhor que o raso.
Até o fim é melhor que sempre o mesmo.
Podemos viver nas margens,
Mas não é ali que estão as melhores emoções.
Não reserve seu amor,
Nem por isso entregue seu coração a qualquer pessoa.
Esteja onde estiver,
Ou retire-se integralmente.

Vá em paz

Palavras não ditas,
Cartas não enviadas.
Você era o único talvez,
Da história imaginada.
Éramos tão jovens,
Jovens podem errar.
Não há idade certa,
Para que saibamos amar.
Eu tentei deixar você ir,
Eu resgatei você várias vezes.
Eu chorei as lágrimas repetidas,
Dos erros escolhidos a dedo.
Amadureci por insistência,
Apenas porque o mundo ficou menor.
Você seguiu e eu te seguia,
Num fluxo interno de amor e tantos nós.
Tudo parecia tão perfeito,
E eu sempre tão dentro de mim.
Apenas porque eu me dei o direito,
De aprender com meus erros e florescer o meu jardim.
O amor mudou, ele sorriu.
Ele já não doía tanto além.
Eu já podia torcer por você,
Eu podia seguir, quem saber amar alguém.
E pensando na nossa conversa,
Amadurecer nossos pontos finais.
Eis que vem a vida e te leva,
Desmerecendo os desfechos fatais.
Eu queria poder ter dito,
O que eu sentia esse tempo todo,
Só porque era muito bonito,
Não porque era como um jogo.
Eu não sei jogar essa coisa de amor,
Eu sei não lutar com essa co…

Entregue e Reservada

Se eu te pedir que me esqueça,
Se eu te implorar para ficar.
São dois extremos de uma mesma face,
Minha mesmice tão singular.
Ainda serei eu se sorrir,
Mas serei mais eu ainda se chorar.
Testo o tempo todo o que aprendi,
Não aprendi a viver sem me testar.
Não é culpa sua minha cicatriz,
Não é culpa minha toda essa projeção.
Eu estou tranquilamente por um triz,
Sei lidar com a raiva e com o perdão.
Se eu te pedir para me amar,
Certamente seria meu ultimo pedido.
Nunca pediria para você se doar.
Nunca imploraria para te ter comigo.
Eu sou meu própria oposto,
Você é minha própria aposta.
E entre sorrisos, suor e cama.
Talvez de mim não tenha sobrado nada.
Não é culpa sua esse meu jeito,
Tão reservada e tão entregue.
Sou eu mesma e sou tantas,
Estou sendo a flor da minha própria pele.
Se eu implorar seu amor,
Significa que já morri e não preciso disso.
Eu decidi, ainda que sangra viver.
Ainda que haja apenas a solidão comigo.
Sou inquieta e sou observadora,
Sou dois extremos da mesma int…